Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Restrição à Huawei no Brasil está sob avaliação, diz Ernesto Araújo

Ministro das Relações Exteriores afirma querer entender quais são as preocupações com relação à fornecedora de tecnologia chinesa

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, declarou que o governo brasileiro não fechou questão a respeito do uso de equipamentos da empresa chinesa Huawei nas redes de 5G que serão instaladas no país. Em entrevista a VEJA (leia a íntegra), o chanceler afirmou que o Itamaraty ainda avalia se será o caso de impor uma restrição parcial ou completa à atuação da fornecedora de tecnologia na prestação do serviço.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusa a Huawei de operar uma rede de espionagem internacional a favor de Pequim. O governo americano vetou a presença da empresa em seu território e vem pressionando aliados a fazerem o mesmo. Entre os países que seguiram o entendimento da Casa Branca estão a Austrália, a Nova Zelândia e o Japão.

“Queremos entender melhor quais são os eventuais problemas, diante de uma perspectiva técnica, que podem ser identificados na tecnologia da Huawei. É um trabalho que precisa ser feito, porque nós sabemos que existem preocupações americanas. Queremos entender melhor quais são elas e estamos trabalhando diretamente nessa questão”, afirmou Araújo.

Veja também

“Muitos outros países também têm duvidas com relação a isso, então queremos compreender a questão técnica. É claro que tem a ver com as preocupações de segurança”, declarou.

No início deste mês, após uma viagem oficial à China, o vice-presidente Hamilton Mourão disse que não haverá nenhuma limitação à presença da Huawei no país. Ao jornal Valor Econômico, ele admitiu que Trump alertou o presidente Jair Bolsonaro sobre o tema durante a visita da delegação brasileira a Washington, mas afirmou não se preocupar com a presença do serviço chinês no Brasil.

“No nosso governo não tem receio”, disse Mourão, que se reuniu com o presidente da Huawei na China. “Somos um país pouco integrado digitalmente. Você sai daqui de Brasília, anda 50 km na estrada e não fala mais no telefone”.

Sobre as declarações do vice-presidente, Araújo afirmou que não há contradições com o posicionamento adotado pelo Itamaraty, mas ressaltou que “é óbvio que a decisão final é sempre do presidente.”

“No Itamaraty, temos a responsabilidade de olhar para isso do ponto de vista de como outros países estão vendo. Precisamos ver como isso reflete nos cenários geopolíticos e geoestratégicos e avaliar tecnicamente a qualidade relativa ou a vulnerabilidade relativa de uma tecnologia A, B ou C. Esse é um processo que precisa ser realizado”, disse o chanceler.

A Huawei já está testando a tecnologia 5G em Florianópolis. Para o setor de telecomunicações, manter os laços com a empresa é uma decisão estratégica. Das mais de 86 mil antenas de rádio em operação no Brasil, segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), cerca de 70 mil foram fabricadas pela Huawei. Esses equipamentos são os responsáveis por transmitir os sinais 3G, 4G e LTE a smartphones, modens, maquininhas de cartão e todo o tipo de aparelho que usa rede móvel. Tal liderança no mercado brasileiro garantiu ao grupo chinês 1,9 bilhão de reais em vendas de equipamentos entre 2015 e 2018.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. André Liberdade de Expressão é meu direito CF Art Quinto

    Eu preferível o uso de tecnologia americana, alemã ou japonesa, isto é, tecnologia de países democráticos e amigáveis até estarmos em plena reindustrialização, então poderemos trocar a tecnologia estrangeira por tecnologia nacional. Deixar dados, comunicação e segurança de estado nas mãos da China? Jamé!

    Curtir

  2. Emerson Fornari

    Que porcaria de Governo, uma filial capacho do Donald Trump e suas idéias primitivas.

    Curtir

  3. Emerson Fornari

    Este Araújo sequer seviria para zelador do Itamaraty é um fiasco uma catástrofe. Pau mandado do Trump, transformou o Brasil em Porto Rico.

    Curtir

  4. Emerson Fornari

    Nos tornamos Porto Rico nas mãos e falta de capacidade e cabeça destes idiotas devotos do Trump e Bolsonaro

    Curtir