Clique e assine a partir de 8,90/mês

Principal alvo de ataques, Renan diz que atos são ‘legítimos’

Manifestantes levaram bonecos do presidente do Senado em roupas de presidiário; Renan disse que o Senado continua "sensível às demandas sociais"

Por Da redação - Atualizado em 4 dez 2016, 17h36 - Publicado em 4 dez 2016, 16h09

Principal alvo dos protestos deste domingo, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou uma nota hoje para dizer que os atos são “legítimos” e que o Senado “continua permeável e sensível às demandas sociais”. “O presidente do Senado entende que as manifestações são legítimas e, dentro da ordem, devem ser respeitadas. Assim como fez em 2013, quando votou as 40 propostas contra a corrupção em menos de 20 dias, entre elas a que agrava o crime de corrupção e o caracteriza como hediondo, o Senado continua permeável e sensível às demandas sociais”, disse o senador, em texto enviado por sua assessoria de imprensa.

Bonecos com a imagem do político alagoano vestido de presidiário foram inflados em Brasília e São Paulo. Além dos gritos de “Viva Moro”, manifestantes fizeram coro para pedir a saída de Renan da presidência do Senado. Nesta semana, ele tentou uma manobra para acelerar a votação do pacote anticorrupção, que havia sido desfigurado na Câmara dos Deputados. Mas acabou perdendo a votação da urgência por 44 votos contrários a 14 a favor. Na ocasião, Renan chegou a se mostrar irritado com a reação de procuradores que convocaram coletivas para se manifestar contra as mudanças feitas nas 10 Medidas Contra a Corrupção.

Protesto na Avenida Paulista contra a corrupção, em São Paulo

Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a Casa recebeu com atenção as manifestações de hoje. Numa curta nota oficial, Maia avaliou que as manifestações são legítimas e democráticas. Na sua avaliação, manifestações, em caráter pacífico e ordeiro, servem para oxigenar a jovem democracia brasileira e fortalecer o compromisso do Poder Legislativo com o debate democrático e transparente de ideias.

Maia também é um dos alvos das críticas do manifestantes, que protestam contra as mudanças no pacote anticorrupção aprovadas pelos parlamentares da Câmara na semana passada e fazem defesa do juiz Sérgio Moro.

Continua após a publicidade
Publicidade