Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Bolsonarista que agrediu enfermeiros é detido por xingar Congresso e STF

Renan Sena, que prestava serviços para o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, também ofendeu o governador do DF, Ibaneis Rocha

Por Redação 14 jun 2020, 23h07

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu neste domingo, 14, o militante bolsonarista Renan Sena, que ficou conhecido nacionalmente por agredir enfermeiros que faziam um protesto silencioso em favor do isolamento social em Brasília. Sena foi detido por ter publicado um vídeo nas redes sociais com xingamentos ao Congresso, ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB).

Sena foi liberado após ser ouvido pelos policiais na delegacia. Ele responderá em liberdade pelos crimes de injúria e difamação. No vídeo, o bolsonarista chama os ministros do STF de “bandidos” e os congressistas de “vagabundos”. Sena também declarou que Ibaneis Rocha e os secretários de sua administração são “bandidos”.

Sena foi abordado quando estava em um veículo conduzido por uma mulher não identificada. A motorista não obedeceu à ordem de parar dos policiais e chegou a arrastar um dos agentes por alguns metros ao arrancar o carro enquanto o bolsonarista era interpelado.

Após Sena ser colocado na viatura, a motorista seguiu o carro dos policiais e entrou na contramão por diversas vezes. Ela mais uma vez desrespeitou à ordem para sair do carro e bateu o seu veículo contra o automóvel dos policiais. A condutora resistiu à ordem de prisão e teve de ser contida com spray de pimenta. Ela não teve o nome revelado e pagou fiança para deixar a cadeia.

Sena era funcionário terceirizado do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, chefiado por Damares Alves. Ele teve o contrato com a pasta rescindido pela empresa após a agressão aos enfermeiros. O bolsonarista também responde por injúria em função deste caso.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)