Clique e assine a partir de 9,90/mês
Publicidade

Notícias sobre Operação Porto Seguro

“Não quero morrer amanhã e tudo isso ficar na tumba, eu quero falar e fechar a página”, disse Mirian Dutra para justificar a punhalada desferida nas costas de Fernando Henrique Cardoso, com quem teve um caso amoroso quando trabalhava na TV Globo em Brasília e o ex-presidente era ainda senador. O romance durou seis anos. Durou […]
O Tribunal Regional Federal da 3ª Região rejeitou nesta terça-feira recurso encaminhado por Rosemary Noronha reivindicando a cassação da liminar que tornou seus bens indisponíveis. O patrimônio de Rose cresceu significadamente entre 2003 e 2012, quando foi ao mesmo tempo chefe do escritório da Presidência em São Paulo e segunda-dama da República. É o Instituto Lula […]
montagem-operacao-porto-seguro-paulo-rubens-vieira-jose-weber-holanda-original.jpeg
Economia

Operação Porto Seguro: dois anos depois, nada foi resolvido

Por Ana Clara Costa, Luís Lima e Marília Carrera - 23 Nov 2014, 18h06
Maior parte dos servidores continua recebendo salários do governo e defesas obstruem sindicâncias da CGU; na esfera criminal, processo será longo
E-mails da Operação Porto Seguro da PF revelam que a ex-chefe do escritório da Presidência fez tráfico de influência para colocar o primo em cargo público
Defesa de José Weber alega que grampos da PF que o interceptaram não tiveram autorização judicial
Presidente do Instituto Lula confirma que conversou com Rosemary Noronha sobre investigações do governo, mas diz que não ajudou financeiramente a ex-chefe de gabinete da Presidência: “A Rose me procura para reclamar”, diz
Dizendo-se abandonada, a ex-chefe do escritório da Presidência da República decidiu arrastar para dentro do escândalo figuras centrais do Planalto – inclusive a presidente Dilma Rousseff
A pedido do MPF, juiz desmembra em cinco frentes processos relativos a dezoito réus acusados de tráfico de influência no funcionalismo federal
PUBLICADO EM 4 DE DEZEMBRO JÚLIA RODRIGUES Um ano depois do desfecho da Operação Porto Seguro, promovida pela Polícia Federal para desbaratar uma quadrilha especializada na comercialização de pareceres fraudulentos emitidos por agências reguladoras, a única mulher envolvida no escândalo é também a única integrante do bando cuja vida mudou para pior. Chefe do escritório […]
Rubens Carlos Vieira estava afastado do cargo desde 2012
Paulo Rodrigues Vieira, ex-diretor da ANA e apontado como líder do esquema de venda de pareceres, recebe R$ 18 mil por mês do Ministério da Fazenda; União pagou 1,5 milhão de reais em salários aos acusados ao longo dos últimos 12 meses
Em sua primeira entrevista depois da eclosão do escândalo, Rosemary Noronha, a ex-chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo, se diz perseguida e injustiçada por ser amiga do ex-presidente Lula
vj_augusto_cgu-veja720pmov_853x480.jpg
54s
play_circle_outline
Brasil

Caso Rose: as punições começaram

Por Da Redação - Atualizado em 19 Sep 2016, 13h44 - Publicado em 25 Sep 2013, 16h39
Um ano depois da Operação Porto Seguro, Rosemary Noronha foi punida pela Controladoria-Geral da União. Enquadrada pelo Ministério Público, terá de decidir se vai afundar sozinha ou abraçada a alguém.
Ex-assessora da Presidência perdeu cargo após denúncias da Operação Porto Seguro. Investigação da CGU apontou prática de improbidade administrativa
Punição refere-se à violação dos deveres do servidor público; ex-assessora da Presidência em SP perdeu o cargo após denúncias da Operação Porto Seguro
Procuradoria Geral da República afirma que o deputado mensaleiro "prestava e solicitava favores" aos integrantes da quadrilha que fraudava pareceres
MPF havia requisitado íntegra das investigações sobre a atuação de Rosemary Noronha em abril, mas Casa Civil negou repasse de informações
Procuradoria da República em São Paulo diz que recusa é 'sério obstáculo ao pleno conhecimento dos ilícitos' praticados por Rose
Funcionários do alto escalão do governo são apontados como chefes de esquema de vendas de pareceres técnicos em prol de empresas privadas
Procuradoria em São Paulo quer cópia da sindicância feita pela Casa Civil da Presidência da República
Publicidade