Clique e assine com até 92% de desconto

Trump não entrará em quarentena após encontro com delegação brasileira

Presidente americano afirmou que seu gabinete está em contato com autoridades de Brasília para tratar da crise de Covid-19

Por Julia Braun Atualizado em 13 mar 2020, 17h44 - Publicado em 13 mar 2020, 17h32

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira, 13, que não entrará em quarentena como precaução em caso de uma contaminação por coronavírus, pois não apresenta sintomas. O republicano se encontrou durante o final de semana com Jair Bolsonaro e com o secretário de Comunicação da Presidência da República (Secom), Fábio Wajngarten, que está infectado.

Políticos americanos e de outras nacionalidades se colocaram em isolamento após terem entrado em contato com pessoas diagnosticadas com a Covid-19, como forma de prevenir novos contágios. É o caso do primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, e dos senadores Lindsey Graham e Richard Scott, do Partido Republicano.

Ao ser questionado se entraria em quarentena como os demais, contudo, Trump negou. “Não, não temos nenhum sintoma”, afirmou, argumentando que o exame feito por Bolsonaro deu negativo para coronavírus.

“Tivemos em uma ótima reunião com o presidente Bolsonaro do Brasil. Ele é um ótimo cara, está fazendo um trabalho excelente no Brasil”, disse sobre seu encontro com o presidente brasileiro em Mar-a-Lago, na Flórida, no último sábado 7. “Eu realmente jantei com ele, nos sentamos um ao lado do outro”, disse ainda durante coletiva de imprensa na Casa Branca.

Trump ainda foi questionado sobre sua comunicação com o governo brasileiro sobre a crise do coronavírus e afirmou que seu gabinete está em contato com autoridades de Brasília. “Estamos falando de país para país”, disse.

Continua após a publicidade

Durante a coletiva desta sexta, o presidente americano cumprimentou diversas autoridades com um aperto de mão, ainda que o gesto não seja recomendado por médicos em períodos de pandemia.

  • O evento com Bolsonaro e a delegação brasileira ocorreu no resort de Trump na Flórida e teve a presença de diversas autoridades americanas. Wajngarten publicou diversas fotos e vídeos ao lado do republicano e de seu vice-presidente, Mike Pence.

    Na volta ao Brasil, o secretário de Comunicação se submeteu a um exame que testou positivo para coronavírus. Logo foram levantadas suspeitas quanto à saúde de Trump e Pence. A Casa Branca disse que não irá realizar testes.

    Bolsonaro, por sua vez, foi testado e afirmou no início da tarde desta sexta-feira, por meio de seus perfis no Twitter e no Facebook, que não foi infectado pelo novo coronavírus.

    Em sua coletiva nesta sexta, Trump declarou emergência nacional devido ao rápido avanço da pandemia, abrindo as portas para mais ajuda federal para combater a doença no país. Os Estados Unidos têm 1.872 casos de Covid-19 confirmados até agora, além de 41 mortes.

    Continua após a publicidade
    Publicidade