Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Trump credita sua absolvição do impeachment ao ‘poder do povo’

O presidente americano chamou de 'pessoas más' os congressistas que votaram a favor de sua condenação durante o julgamento

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 19h29 - Publicado em 6 fev 2020, 15h59

Um dia após ser absolvido pelo Senado em seu julgamento de impeachment, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou a “grandiosidade” dos senadores que o inocentaram e creditou o resultado do processo ao “poder do povo” nesta quinta-feira, 6, em discursa na Casa Branca.

“Nós passamos por muito juntos [durante o processo de impeachment]”, disse Trump ao abrir seu pronunciamento. “Eu não sei se outros presidentes conseguiriam aguentar [essa situação]”, concluiu. O presidente então mostrou a capa do jornal The Washington Post desta quinta.”‘Trump absolvido’. Essa foi a única manchete boa do Post sobre mim”, provocou.

Trump chamou de “pessoas más” os congressistas que votaram a favor de sua condenação durante o julgamento. “Eu sinto muito pelo Mitt Romney [único senador republicano que apoiou a sua remoção da presidência]”, disse. “De lavada, o senador mais popular de Utah [estado que Romney representa] é Mike Lee [outro senador do estado]”, alfinetou.

O republicano questionou a imparcialidade dos senadores da oposição durante o processo: “Eles estão tentando me tirar do cargo e eles vão votar nisso.” Trump ainda acusou o deputado democrata Adam Schiff, que liderou a acusação no julgamento, de ser um “político corrupto” e chamou Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados, de “uma pessoa horrível”.

“Eles [os democratas] vão voltar para mais”, disse Trump. Mas, segundo ele, o Partido Republicano está forte o suficiente para superá-los nas próximas eleições presidenciais, em novembro. A oposição “nem consegue contar votos simples”, ironizou Trump, em relação ao adiamento da divulgação do resultado das primárias do Partido Democrata no estado de Iowa.

  • Assim como fez em seu discurso do Estado da União no Congresso na terça-feira 4, o presidente também comentou sobre a situação da economia americana para justificar a política de seu governo. Trump afirmou que o mercado de ações nos Estados Unidos está em crescimento desde que assumiu a liderança na corrida presidencial de 2016 — o republicano ainda se engrandeceu pela sua vitória nesse pleito e citou pelo menos quatro vezes a ex-candidata democrata Hillary Clinton, contra quem disputou anteriormente. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade