Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Não haverá conversas com os EUA, diz líder supremo do Irã

Aiatolá Ali Khamenei afastou hipóteses de negociar com governo americano na Assembleia Geral da ONU

Por Da Redação Atualizado em 18 set 2019, 03h21 - Publicado em 18 set 2019, 02h46

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, afirmou, nesta terça-feira 17, que “não haverá conversas com os Estados Unidos em nenhum nível”. A declaração aparentemente foi dada para acabar com todas as especulações sobre uma eventual reunião entre os dois presidentes dos países neste mês, quando ocorre a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas.

A TV estatal iraniana mencionou a declaração de Khamenei, que já sofreu sanções pessoais dos EUA. Segundo ele, todas as autoridades iranianas concordam “de modo unânime” com a posição de não dialogar com os americanos.

Mais cedo, os Estados Unidos concluíram que a trajetória dos drones utilizados nos ataques contra as refinarias da Saudi Aramco, estatal petrolífera da Arábia Saudita, foram disparados do Irã.

Segundo a CBS, cerca de 20 drones e mísseis de cruzeiro partiram do sul iraniano e próximo da fronteira do Kuwait no sábado, 14. Na segunda-feira, o governo do Kuwait disse que detectou um drone sobrevoando seu território horas antes do ataque contra os sauditas. A autoria dos ataques foi assumida pelos rebeldes houthis, que afirmou terem disparado a partir de seu território no Iêmen lançado a ofensiva.

A fonte da CBS News informou que a Arábia Saudita não teve tempo para repelir os ataques porque seu sistema de defesa anti-aéreo estava apontado para o Iêmen na tentativa de evitar novas ações dos rebeldes contra seu território.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade