Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Filhos de El Chapo proíbem produção de fentanil no norte do México

A informação foi divulgada pelos criminosos por meio de cartazes em estradas e ocorre em meio a preocupações com o tráfico da droga aos EUA

Por Da Redação
4 out 2023, 12h41

A facção criminosa comandada pelos filhos do ex-traficante mexicano Joaquin “El Chapo” Guzman proibiu a produção e venda de fentanil na região de Sinaloa, no norte do México. A informação foi divulgada na terça-feira 3 por meio de faixas à beira das estradas, mas analistas duvidam que o grupo abandone um negócio tão lucrativo.

As faixas são conhecidas como “narcomantas” e são assinadas por “Los Chapitos“, ou “pequenos Chapos”, um grupo de irmãos que assumiram o império criminoso de seu pai quando Guzmán foi extraditado para os Estados Unidos, em 2017. Embora não esteja claro quem colocou as mensagens, elas apareceram em um momento em que o México enfrenta pressão internacional para combater grupos criminosos envolvidos na produção de fentanil.

“A venda, fabricação, transporte ou qualquer tipo de negócio envolvendo a substância conhecida como fentanil é estritamente proibida em Sinaloa”, diziam as faixas.

+ EUA contratam Quico, de ‘Chaves’, para campanha contra imigração ilegal

O governo de Washington, neste ano, afirmou que Los Chapitos são os principais fornecedores de fentanil para os Estados Unidos. No mês passado, Ovidio Guzmán, o mais novo dos quatro irmãos, foi extraditado para território americano.

Leo Silva, um ex-agente da Administração Antidrogas dos Estados Unidos (DEA) que trabalhou no México, disse que as faixas eram provavelmente uma tentativa de Los Chapitos de se livrar da culpa pela produção de fentanil.

“Juntamente com a extradição de um dos irmãos, é uma estratégia para aliviar a pressão sobre eles”, disse Silva. “Não os vejo parando a produção.”

Continua após a publicidade

Em julho, investigadores de Sinaloa informaram que Los Chapitos haviam dito aos produtores de Culiacán, a capital do estado, para pararem de fabricar fentanil. Pouco depois, foram descobertos corpos de homens torturados e cobertos de comprimidos da droga, num aparente sinal para outros produtores.

+ Telhado de igreja desaba durante missa no México

Entretanto, analistas não estão convencidos de que Los Chapitos consigam se manter longe dos negócios com fentanil.

Continua após a publicidade

Além disso, também não ficou claro se o grupo conseguiria decretar tal proibição em Sinaloa. Grande parte do território é controlado pelo antigo parceiro de El Chapo, Ismael “El Mayo” Zambada, que dirige outro poderoso cartel, e não fez parte da proibição da produção e distribuição da droga.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.