Clique e assine a partir de 8,90/mês

EUA e Rússia chegam a acordo para estender último grande pacto nuclear

Tratado nuclear Novo START expira em fevereiro; reaproximação ocorre poucas semanas antes das eleições presidenciais americanas

Por Da Redação - 13 out 2020, 18h18

Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira, 13, que chegaram a um “acordo de princípio” com a Rússia para estender o tratado Novo START, último grande acordo nuclear entre as duas nações, que expira em fevereiro.

“Estamos realmente dispostos a prorrogar o tratado Novo START por um período de tempo, desde que em troca eles concordem em limitar, congelar, seu arsenal nuclear”, disse Marshall Billingslea, o negociador americano.

“Acreditamos que haja um acordo de princípio no nível mais alto dos dois governos”, acrescentou.

A fala do negociador ocorre semanas antes das eleições presidenciais americanas. Segundo a emissora americana CNN, o governo de Donald Trump tem esperança de que a reaproximação possa fazer com que a China reconsidere sua posição nas negociações trilaterais sobre armamentos.

Esforços para renovação do pacto avançaram em outubro, quando o assessor de segurança nacional de Trump, Robert O’Brien, se encontrou com Nikolai Patrushev, o principal assessor de segurança nacional do presidente russo, Vladimir Putin. Mesmo com o acordo de princípio, as negociações devem continuar.

Continua após a publicidade

O objetivo é evitar o desmantelamento da estrutura de controle de armas do período pós-Guerra Fria, já afetada pelo fim do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, também conhecido como Tratado INF. O acordo foi assinado pelos Estados Unidos e pela antiga União Soviética em 1987.

Enviado especial do presidente Donald Trump nas negociações envolvendo o Novo START, Marshall Billingslea, durante entrevista coletiva em Viena. 23/06/2020 Joe Klamar/AFP

Trump sinalizou repetidamente seu interesse em abandonar o acordo de três décadas, projetado para reduzir o risco de guerra entre a Rússia e o Ocidente. Contudo, tanto Putin quanto o adversário de Trump, o democrata Joe Biden, expressaram intenções de estender o Novo START. Trump disse que só concordaria em ampliar o prazo se ambos os lados congelassem todos os estoques de ogivas – atualmente, o número de mísseis é limitado.

A Rússia desenvolveu nos últimos anos uma nova geração de armas, incluindo mísseis apresentados por Putin como “invencíveis”, em um cenário de intensas tensões com o Ocidente e, em particular, com Washington. Na quarta-feira 7, a Rússia anunciou ter lançado com sucesso um novo míssil de cruzeiro hipersônico.

Os Estados Unidos também estão procurando maneiras de trazer a China para as negociações, mas Pequim e Moscou reagiram sem entusiasmo. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disse em agosto que a Rússia se recusa a “persuadir” a China.

Diplomatas russos também disseram que compartilharam propostas para um novo tratado, mas gostariam de estender o atual tratado sem pré-condições enquanto isso.

Continua após a publicidade
Publicidade