Clique e assine a partir de 8,90/mês

Em 2017, general do Irã foi um dos mais influentes do mundo

Morto pelos EUA na última quinta (2), Qasem Soleimani foi eleito pela Time como uma das 100 personalidades mais importantes e chamado de 'James Bond'

Por Ernesto Neves - Atualizado em 30 jul 2020, 19h32 - Publicado em 3 jan 2020, 13h23

Morto pelos Estados Unidos na última quinta (2), o general Qassem Suleimani foi eleito uma das 100 personalidades mais influentes do mundo pela revista Time em 2017.

No perfil dedicado ao militar, a Time afirmou que Suleimani era visto como uma espécie de James Bond do Oriente Médio.

Segundo a publicação, Suleimani era “responsável por exportar a revolução islâmica do Irã, apoiando terroristas, minando governos pró-ocidentais e travando guerras em outros países”, escreveu a revista. 

“Quando o regime de Assad enfrentou a derrota em 2012, foi Suleimani quem trouxe milicianos xiitas do Líbano, Iraque e Afeganistão para a Síria, e depois os russos, em 2015”, prossegue o perfil.

Chefe da força de elite iraniana Al-Quds, responsável pelas operações da Guardas da Revolução no estrangeiro, Qassem Suleimani foi assassinado num bombardeio ao aeroporto de Bagdá.

Ele era visto como provável sucessor à presidência do Irã pelo regime dos aiatolás. 

Continua após a publicidade
Publicidade