Clique e assine a partir de 9,90/mês

Adolescente muçulmano é espancado no Canadá

A família de Noah Rabbani, de 15 anos, desconfia de um crime de ódio ligado a sua etnia e religião

Por Da redação - 1 dez 2016, 11h55

O jovem canadense Noah Rabbani, de 15 anos, estava a caminho da casa de um amigo em Hamilton, Ontário, no último sábado, quando um carro parou próximo a ele. Era noite em um bairro residencial, considerado seguro, e o adolescente pensou que o veículo estava deixando alguém em casa. Segundos depois, Noah foi atacado com um taco de basebol por dois desconhecidos.

De acordo com sua tia, Salima Hafeez, o jovem disse que o primeiro golpe “foi rápido demais para que pudesse reagir”. “Um cara continuava me batendo com o bastão”, contou à tia. Segundo o jornal Washington Post, Noah é muçulmano e de origem paquistanesa, de onde seus avós imigraram nos anos 1970. Os suspeitos do ataque, ambos homens, são brancos e a família desconfia de um crime de ódio, “relacionado à raça”, disse Hafeez.

Depois de ser espancado, Noah conseguiu chegar à casa da avó, na vizinhança, e foi levado ao hospital. Ele precisou passar por cirurgia para retirar um coágulo do cérebro e ainda não recuperou o movimento do lado direito do corpo. Segundo relatório da polícia, o jovem teve sua mochila roubada, onde levava livros e uma garrafa de água. O celular e a carteira, os únicos objetos de valor que carregava, não foram levados pelos agressores.

“É um choque completo. Ele é um ótimo garoto”, contou outra tia, Huma Aslam, à emissora canadense CBC. De acordo com a família, Noah é um adolescente quieto e um aluno excepcional, que ganhou diversos prêmios por seu desempenho acadêmicos.

Continua após a publicidade

“Me parece que de repente, depois da eleição nos Estados Unidos, há mais incidentes violentos em nosso país”, comentou Aslam, que também vive no Canadá. A polícia disse estar investigando o caso, mas ainda não pode confirmar detalhes porque Noah fala pouco devido aos ferimentos.

Publicidade