Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

É ouro! Dupla brasileira conquista medalha na vela

Martine Grael e Kahena Kunze terminaram a regata na 1ª posição e só dependiam do próprio resultado nesta etapa para chegar ao pódio

Por Da redação Atualizado em 18 ago 2016, 21h45 - Publicado em 18 ago 2016, 15h41

A dupla brasileira Martine Grael e Kahena Kunze chegou na 1ª posição na última regata da classe 49er e garantiu o ouro nesta quinta-feira. É a primeira vez que essa categoria é disputada em uma Olimpíada. As brasileiras começaram a última prova, realizada na Baía da Guanabara, tecnicamente empatadas com Espanha, Dinamarca e Nova Zelândia na classificação geral, e só dependiam do próprio resultado nesta etapa para garantirem um lugar no pódio. A dupla saiu atrás das neozelandesas e só assumiu a primeira colocação na última boia. Alex Maloney e Molly Meech, da Nova Zelândia, ficaram com a prata e Jena Hansen e Katja Steen Salskov-Iversen, da Dinamarca, levaram o bronze.

Após a conquista, as Martine e Kahena se jogaram na água, vibrando muito pela conquista, e comemoraram sentadas no casco da sua embarcação, que ficou virada de ponta-cabeça. Elas foram muito festejadas pelo público que acompanhava a regata quando chegaram à areia. Também receberam abraços do bicampeão olímpico (1996 e 2004) Robert Scheidt. O velejador terminou a Olimpíada do Rio em 4º lugar na classificação geral da categoria Laser, nesta terça-feira.

Leia também:
Rio-2016: Aline Silva é eliminada na luta olímpica

Brasileiros nas redes sociais de Lochte: “Vai brincando…”

O time brasileiro era esperança de medalha após Martine e Kahena serem eleitas as melhores esportistas de 2014 pelo Comitê Olímpico Brasileiro e as melhores velejadoras do mundo pela Federação Internacional de Vela. Elas se conhecem desde os 13 anos e competiram em parceria pela primeira vez há seis. Frequentavam o mesmo curso de engenharia ambiental, hoje trancado. Durante as competições, moram, comem e trabalham juntas. Martine é filha do campeão bicampeão olímpico (1996 e 2004) Toben Grael, e o pai de Kahena, Claudio, foi campeão mundial no esporte nos anos 70.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)