Clique e assine a partir de 9,90/mês

Comissão disciplinar do COI vai analisar caso de nadadores

Os atletas poderão sofrer sanções do órgão, como a proibição de participar de competições

Por Da redação - Atualizado em 20 Aug 2016, 13h07 - Publicado em 20 Aug 2016, 13h00

O Comitê Olímpico Internacional (COI) confirmou neste sábado que irá criar uma comissão disciplinar para analisar o caso da falsa comunicação de assalto, envolvendo quatro nadadores da delegação americana. De acordo com a imprensa dos Estados Unidos, o COI irá avaliar se Ryan Lotche e seus três colegas de equipe receberão alguma punição do órgão por suas atitudes.

“Haverá uma investigação sobre os quatro nadadores e vamos ver se há material para sanção”, garantiu um membro do COI à agência de notícias AFP. Na sexta-feira, a Polícia Civil responsabilizou dois dos atletas envolvidos, Lochte e James Feigen, como “autores de falsa comunicação de um crime”.

Leia também:
Nadador Gunnar Bentz também se desculpa por falso assalto no Rio
Ryan Lochte pede desculpas por mentir sobre assalto
Lochte pode perder 32 milhões de reais em acordos publicitários

Independentemente do que for determinado pela Justiça brasileira, o COI é uma entidade autônoma, que pode impor sanções aos atletas se assim decidir. De acordo com a rede CNN, isso será definido por investigação própria do órgão, que ocorrerá nos próximos meses.

Na quinta-feira, o Comitê Olímpico dos Estados Unidos também divulgou um comunicado afirmando que irá analisar o caso, outro meio pelo qual Lochte, Feigen, Gunnar Bentz e Jack Conger podem ser punidos.

Publicidade