Clique e assine a partir de 9,90/mês

Os melhores botecos em Brasília

Confira os endereços da categoria que valem a visita; mais lugares para a Happy Hour

Por Gabriela de Almeida, Guilherme Lobão, Larissa Lima, Mirela Mazzola, Mateus Vidigal e Sara Campos - Atualizado em 4 Sep 2017, 21h30 - Publicado em 19 Aug 2017, 02h00

O roteiro a seguir, com 25 estabelecimentos, integra a edição digital de VEJA COMER & BEBER BRASÍLIA 2017/2018:

 

Pardim – eleito pelo júri o melhor boteco

Baiano de Morpará, Jarbas Pardim chegou a Brasília em 2000 para trabalhar como garçom no restaurante Ki Filé. Em 2012 conseguiu realizar o sonho de abrir num endereço vizinho de bloco o próprio bar, ao qual empresta o sobrenome e se dedica integralmente, junto com a esposa, Iracélia. O boteco, de clima autêntico e despretensioso, conquistou o público acima dos 30 anos. Assim que se senta na marquise, o freguês recebe uma porção de pipoca de boas-vindas. Entre um belisco e outro, costuma pedir cervejas Original e Serramalte (R$ 10,80), alternadas, quem sabe, com goles de caipirinha de limão (R$ 9,50). Acomodada perto do balcão, uma mesa com acepipes fica à disposição de quem prefere se servir sem acenar ao garçom. Caldinhos de abóbora com gorgonzola, feijoada e mandioca com carne aguardam ali fumegantes todos os dias (R$ 5,00 o copo); já pescoço de peru, dobradinha, rabada e moela se revezam entre as opções cobradas por quilo (R$ 39,00). Também fazem sucesso a porção de isca de fígado frita com chips de jiló (R$ 35,50, para três) e o sanduíche de pernil (R$ 13,00). Aos sábados, das 13h às 16h, há bufê de feijoada (R$ 29,90). Mais botequeiro, impossível.

CLN 405, bloco A, (61) 3273-4041 (200 lugares). 12h/1h (seg. a qua. a partir das 16h). Aberto em 2012.

 

2º Lugar – Beirute

Vestidos com seus alinhados smokings grená, os garçons deste representante da boemia brasiliense desfilam sorridentes por entre as mesas feitas de madeira de ipê e superfície de fórmica. Com destreza, eles carregam as receitas mais famosas do boteco, como a parmigiana de filé-mignon guarnecida de arroz (R$ 82,50, para duas pessoas) e o consagrado kibeirute (R$ 9,90), um quibe recheado com queijo e servido com molho tártaro. Para acompanhar, a sugestão é a caneca do Beira Chope (R$ 6,50), cerveja da casa produzida no Gama em parceria com a Brasília Bier.

109 Sul, bloco A, lojas 2 e 4, (61) 3244-1717 (300 lugares). 11h/2h (dom. a qua. até 1h). 107 Norte, bloco B, lojas 19 a 29, (61) 3272-0123 (300 lugares). 11h/1h. Aberto em 1966.

 

3º Lugar – Piauí

Originalmente uma distribuidora, o boteco hoje tem uma clientela cativa e diversa. Há desde grupos formados por frequentadores da velha guarda a jovens universitários atraídos pelos bons preços das bebidas. No menu de petiscos,  os vinte espetinhos são preferência de público, como o de carne de sol (R$ 13,50) e o de contrafilé com bacon (R$ 14,50), todos servidos com feijão-tropeiro, mandioca cozida e vinagrete. Entre doses de cachaþas Nega Fulô (R$ 9,00) e Bananinha (R$ 7,50), saem também aos montes garrafas da cerveja Heineken (R$ 9,50, 600 mililitros).

403 Sul, bloco B, loja 20, (61) 3224-0706 (160 lugares). 7h/1h (qui. a sáb. até 2h). Aberto em 1985.

 

Armazém do Silveira

Além do bufê no almoço (R$ 42,80 o quilo), a cozinha investe nas chapas, como a quarteto fantástico (R$ 59,90), que reúne picanha, carne de sol, mandioca e palmito. Para beber, há cervejas de 600 mililitros, como a Amstel (R$ 8,99), e caipiroscas servidas em jarrinha de meio litro. A de manga com pimenta dedo-de-moça custa R$ 18,90.

312 Norte, bloco B, loja 29, (61) 3274-1213 (90 lugares). 11h/1h (fecha dom.). Aberto em 2012.

 

Bar da Codorna

A codorna frita servida com farofa de ovos ou salada (R$ 18,90) e as porções de pescoço de peru ao molho (R$ 39,90) e de moela de frango (R$ 35,90) são sempre requisitadas. Da cozinha sai ainda a asinha de frango recheada com queijo e presunto (R$ 40,00 a porção), ótima companhia para uma cerveja gelada das marcas Original ou Serramalte (R$ 10,00 cada uma, com 600 mililitros).

Continua após a publicidade

403 Norte, bloco E, loja 23, (61) 3327-6566 (240 lugares). 17h/0h (sáb. 12h/0h; fecha dom.). Aberto em 1999.

 

Bar da Val

Nascida na Bahia e criada no Piauí, Valdete Souza Santos, a Val, carrega nas veias o amor pelo forró. Isso explica a animada noite forrozeira da casa, sempre às segundas, dia em que saem aos montes as porções de uma famosa coxinha de frango ou quibe recheado com queijo (R$ 19,90, com dez unidades). Para beber, cerveja Antarctica (R$ 8,00, 600 mililitros) e caipirinha (R$ 8,00).

 407 Norte, bloco D, loja 69, (61)99146-9085 (100 lugares). 10h/2h (fecha dom.). Aberto em 2009.

 

Bar do Junior

O bar serve todas as noites um tipo de arroz diferente. Na segunda e quarta, por exemplo, tem baião de dois (R$ 14,90). Mas é da churrasqueira que saem os campeões de venda, os espetinhos. São oito no total, entre eles o de carne de sol e o de queijo provolone (R$ 8,90 cada um). Para acompanhar, os clientes pedem garrafas da cerveja Eisenbahn (R$ 8,90, 600 mililitros) e caipirinha de limão (R$ 10,90).

QE 28, bloco B, lojas 3/7, Guará II, (61) 3568-4978. 17h/1h (fecha dom.). Aberto em 1992.

 

Churrasquinho Express

A casa é palco de um dos sambas de rua mais famosos do centro. Às sextas, embalados pela música ao vivo, os clientes pedem espetos de contrafilé com bacon, carne de sol, cafta, cupim e frango, entre outros, todos vendidos a R$ 7,00 a unidade. Como acompanhamento há arroz, mandioca, feijão-tropeiro e vinagrete (R$ 3,00 cada porção). A caipirinha de limão custa R$ 12,00.

Setor Comercial Sul, quadra 5, bloco B, lojas 18 e 19, (61) 3224-1098 (180 lugares). 9h/20h (sex. até 4h; fecha sáb. e dom.). Aberto em 2016.

 

Confraria Chico Mineiro

A boa cozinha e o clima familiar são os principais trunfos do bar. No almoço, saem pratos executivos, que custam R$ 35,00 — em dias de feijoada (sextas e sábados) e aos domingos, o valor sobe para R$ 44,00. À noite, a casa ganha ares de botequim com petiscos, caso do trio mineiro (R$ 40,00), uma porção mista de torresmo, linguiça de Formiga e mandioca frita. A cerveja Original de 600 mililitros custa R$ 11,50.

104 Norte, bloco D, loja 38, (61) 3963-1956 (180 lugares). 10h/0h (sáb. dom. e seg. até 17h). Aberto em 2010.

 

Cozinha do Salim

Neto de libaneses, o proprietário Beto Salim investe no bem preparado faláfel grelhado na chapa em formato de hambúrguer (R$ 6,00), nas esfihas (R$ 5,00) e nas caftas de carne e de frango (R$ 6,00 cada uma) ou de bacalhau com abóbora (R$ 7,00 a unidade). Para beber, long necks das cervejas Heineken, Eisenbahn e Stella Artois (R$ 8,00 cada uma).

Continua após a publicidade

107 Norte, bloco D, loja 33, (61) 3347-2007 (30 lugares). 17h/0h. Aberto em 2006.

 

Kiosky da Rosa

Guarnecidos de farofa e vinagrete, chegam à mesa espetinhos como o de contrafilé (R$ 24,00) e o de linguiça de porco picante (R$ 21,00). Para gelar a goela, a preferência da clientela recai sobre garrafas de 600 mililitros das cervejas Heineken e Original (R$ 10,90 cada uma).

Quadra 1303, bloco B, quiosque s/nº, Cruzeiro Novo, (61) 3361-3159. 17h/23h (sáb. 11h/16h; fecha dom. Aberto em 1983.

 

Libanus

Entre copos de cerveja Original (R$ 9,90, 600 mililitros) ou canecas de chope Amstel (R$ 7,30; 300 mililitros), os clientes pedem o famoso quibe libanus (R$ 15,90), que tem formato de coração e recheio de queijo. Das porções, é sucesso a de frango à passarinho coberta de alho frito (R$ 47,90).

 206 Sul, bloco C, loja 36, _ 3244-9795 (400 lugares). 11h/2h (dom. até 0h); Vitrinni Shopping, (61) 3382-0444 (300 lugares). 11h/0h (sex. e sáb. até 2h). Aberto em 1989.

 

Moisés

Do vasto menu, sobressai a picanha de sol (R$ 47,90, para duas pessoas), servida na chapa ao lado de batata frita, arroz e feijão-tropeiro. Para fãs de clássicos de botequim, há porções de jiló à milanesa (R$ 14,00) e fígado com jiló (R$ 26,00). A carta de cerveja lista mais de oitenta rótulos, porém lideram os pedidos as promocionais, como a garrafa de 600 mililitros da Imperial (R$ 7,99), que se mantém pelo mesmo preço há quatro anos no bar.

208 Sul, bloco C, loja 36, _ 3242-4686 (400 lugares). 11h/2h (fecha seg.). Aberto em 2005.

 

Pauliceia

Da brasa sai a maior estrela da casa, a picanha, servida no ponto do cliente a R$ 95,00 o quilo, acompanhada de pão e vinagrete. À noite, o simples bufê (R$ 45,00 o quilo) apresenta receitas brasileiras, como costela com mandioca (às terças), rabada (às quartas) e dobradinha (às quintas). Na sexta e no sábado tem feijoada. Cervejas Original e Heineken de 600 mililitros custam R$ 11,00 cada uma.

113 Sul, bloco A, loja 20, (61) 3245-3031 (120 lugares). 16/0h (sex. a partir das 11h; sáb. 11h/17h; fecha dom.). Aberto em 1966.

 

Põr do Sol

Conforme o sol vai caindo, as mesas começam a ser disputadas neste bar frequentado em sua grande maioria por universitários. A cerveja Antarctica de litrão é a mais pedida (R$ 6,99), seguida de Skol (R$ 5,99, 600 mililitros). Para beliscar, a garotada se satisfaz com os espetinhos de frango, linguiça apimentada, contrafilé ou queijo de coalho (R$ 7,00 cada um).

Continua após a publicidade

408 Norte, bloco C, loja 24, (61) 3039-5032 (100 lugares). 17h/1h (qui. a sáb. até 2h; fecha dom.). Aberto em 1997.

 

400quatrocentos

As receitas do chef Tonico Lichtsztejn são anunciadas em um enorme quadro-negro. O croquete cremoso de carne de panela, empanado em crosta de bagaço de malte e servido com molho apimentado de lúpulo e mangaba (R$ 25,00, com sete unidades), pode ser uma das opções do dia. O bar trabalha exclusivamente com cervejas artesanais de Brasília e região. Nas torneiras há sempre chopes frescos vendidos a preços que vão de R$ 10,00 a R$ 15,00.

410 Norte, bloco E, loja 8, (61) 3963-0400 (120 lugares). 17h/0h (fecha dom.). Aberto em 2015.

 

Bar dos Amigos

O modesto endereço mostra seu foco no público universitário ao servir petiscos fartos, cerveja barata e até Catuaba Selvagem (R$ 20,00 a garrafa). A galera do “litrão” também encontra abrigo nas garrafas de Brahma (R$ 6,00). Da cozinha saem porções de batata (R$ 15,00) e mandioca fritas (R$ 15,00) e a campeão de vendas, que apresenta um quilo de frango a passarinho (R$ 25,00).

410 Norte, bloco B, loja 59, (61) 3033-3059 (80 lugares). 16h/0h (fecha dom.). Aberto em 2012.

 

Chalé da Traíra

O bar queridinho dos moradores do Guará tem como carro-chefe a traíra sem espinha, servida do tamanho “P” (individual) ao “GG”(para quatro pessoas), a preços que vão de R$ 54,90 a R$ 109,90. Enquanto assistem aos jogos de futebol pela TV, os clientes petiscam codorna frita com farofa de ovo (R$ 14,90), escoltada por garrafas de 600 mililitros de Antarctica (R$ 6,50), Skol (R$ 6,00) ou Brahma (R$ 5,50).

QE 42, Área Especial, em frente ao conjunto A, Guara II, (61) 3964-0066 (700 lugares). 10h/0h. Aberto em 2001.

 

Churrasquinho do Maranhão

Neste botequim de ambiente simples, as estrelas do cardápio vêm da brasa. Com menu enxuto, o bar destaca uma seleção de espetinhos, como o de picanha (R$ 20,00) e o de contrafilé (R$ 10,00). Nas versões completas, as pedidas custam R$ 26,00 e R$ 16,00, respectivamente, e chegam à mesa acompanhadas de arroz, farofa, vinagrete e mandioca cozida. Do bar, saem cervejas de 600 mililitros Original e Heineken (R$ 11,00) e caipirinha de limão (R$ 15,00).

CLSW 304, bloco A, loja 84, Sudoeste, (61) 3202-9723 (200 lugares). 17h/0h (sex. e sáb. até 1h; fecha dom.). Aberto em 2005.

 

Faisão Dourado

Dono de uma clientela para lá de fiel, este botequim de ambientação simples fez fama pela picanha. O prato, preparado com muito alho e cebola, chega à mesa na companhia de arroz, batata frita, farofa, feijão e vinagrete. Para duas pessoas, custa R$ 73,00 – preço que sobe para R$ 78,00 aos sábados e domingos, quando se juntam à fórmula maionese e feijão-tropeiro. Para acompanhar os pratos, saem com frequência as cervejas Original e Serramalte (R$ 11,00 a garrafa de 600 mililitros), além de caipirinha (R$ 10,00) e caipirosca (R$ 13,00).

Continua após a publicidade

314 Sul, bloco D, loja 2/6, (61) 3245-6521 (220 lugares). 11h30/15h30 e 18h/0h (sáb. até 22h; dom. até 17h). Aberto em 1990.

 

HAPPY HOUR

Barão Parrilla e Bar

Com um parquinho para distrair a criançada, o bar investe em cortes de carne servidos por peso. Em porções de 100 gramas, saem da churrasqueira picanha (R$ 13,99), bife ancho (R$ 13,99) e chorizo (R$ 9,99), acompanhados de farofa. Para grupos, uma sugestão é dividir a picanha carioca (R$ 119,00, para quatro pessoas), com a carne servida mal passada em uma chapa, escoltada por farofa, vinagrete e pão. A carta de bebidas destaca as garrafas de 600 mililitros das cervejas Antarctica (R$ 10,90) e Budweiser (R$ 11,90), além de caipirosca (R$ 17,90), em sete sabores. Todos os dias o bar apresenta shows de voz e violão, a partir das 19h, com repertório focado em MPB e pop rock.

201 Norte, bloco C, loja 6, (61) 3327-7245 (200 lugares). 11h30/1h (qua. a sáb. até 2h). Aberto em 2014.

 

Degust

No menu que explora a culinária mundial, há petiscos como o trio de empanadas argentinas recheadas de carne (R$ 29,00) e o ceviche peruano de peixe branco servido com chips de batata doce (R$ 35,00). A variada carta de drinques traz clássicos como pisco sour (R$ 25,00), caipirosca (R$ 19,00) e o coquetel servido em uma chaleira (R$ 100,00, para quatro pessoas) e feito com  vodca, xarope de hibisco, licor de laranja, suco de limão e água com gás. De quinta a sábado, o clima é de balada com discotecagem de house, hip-hop, pop rock e deep house.

408 Sul, bloco D, loja 7, (61) 3443-5479 (130 lugares). 17h/0h (qui. a sáb. até 2h; fecha dom.). Aberto em 2016.

 

Mercado 153

No menu de petiscos desta rede com onze lojas espalhadas pelo país constam porções como a chapa de carne de sol com queijo de coalho (R$ 46,00), servida com vinagrete de feijão verde, farofa de parmesão e macaxeira frita. Os chopes Brahma (R$ 9,00) e Colorado Appia (R$ 14,90), ambos servidos na caldereta de 350 mililitros, dividem as atenções dos clientes com o maracujack (R$ 25,90), um drinque feito com uísque Jack Daniel’s, maracujá e Schweppes Citrus. Na unidade do aeroporto, o cliente também encontra opções para café da manhã.

Brasília Shopping, (61) 3047-8680 (200 lugares). 11h/1h (dom. até 22h). Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, 2º piso, 3364-9233 (200 lugares). 6h/1h. Aberto em 2010.

 

Na Venda Grill

Munidos de canecas de 340 mililitros de chope Heineken e Amstel (R$ 8,90 cada um), os clientes lotam o boteco principalmente nas noites de quarta, quando há exibição de partidas de futebol e promoção de chope, dia em que o valor da bebida cai para R$ 4,90. Da churrasqueira saem cortes vendidos em porções de 100 gramas. Entre as predileções da clientela estão o ancho black (R$ 14,90), a picanha (R$ 17,90) e a linguiça pimentinha (R$ 7,90). Para incrementar, vale apostar nas porções de vinagrete (R$ 10,90), arroz com brócolis (R$ 12,90) e farofa de ovos com bacon e banana (R$ 16,90).

411 Sul, bloco B, loja 34, (61) 3257-1993 (200 lugares). 16h/2h (ter. e qua. até 1h; fecha dom. e seg.). Aberto em 2002.

 

Piratas

Continua após a publicidade

Considerado um point em Águas Claras, o Piratas tem uma trinca de sucesso: feijoada aos sábados, transmissão dos principais campeonatos de futebol e sertanejo ao vivo, de sexta a domingo, para animar o público. Assim, o bar garante mesas cheias com frequência para o rodízio de caipiroscas às quintas, a R$ 49,90 (morango, kiwi, limão e abacaxi), e para rodadas da cerveja Original (R$ 12,99 a garrafa de 600 mililitros). Entre os comes destacam-se a picanha na chapa com batata frita e queijo (R$ 64,90) e a carne de sol com mandioca (R$ 44,90).

Shopping One Park Mall, Águas Claras, (61) 3543-9005 (400 lugares). 16h/0h (sex. até 2h; sáb. 12h/2h; dom. 12h/0h). Aberto em 2010.

 

Resenha

Conhecido por servir feijoada a qualquer hora do dia, o bar tem no brasileiríssimo prato um carro-chefe. Na cumbuca, acompanhada de arroz, couve, torresmo e farofa, a receita sai por R$ 41,50 ou R$ 63,50, respectivamente para uma e duas pessoas). Outras sugestões que fazem sucesso com a clientela são as porções de isca de peixe empanado (R$ 39,90) e frango a passarinho coberto de alho (R$ 41,50). Para acompanhar a comilança, há chopes Brahma (R$ 8,10; 350 mililitros) e Colorado IPA (R$ 13,90; 350 mililitros) e caipirosca de limão (R$ 17,90).

410 Sul, bloco D, loja 34, (61) 3244-0421 (200 lugares). 12h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. até 22h; fecha seg.). Aberto em 2014.

 

Rossoni Pastelaria e Carne de Sol

Do quiosque de pastel e caldo de cana para um dos points mais frequentados do Cruzeiro Velho, Dylson Rossoni agora fechou parceria com o sobrinho, Bruno, para expandir a marca até a Asa Sul. Em ambas as casas, continua como vedete a porção de pastel de carne, queijo, frango ou misto (R$ 18,00, com dez unidades). Outra especialidade, a carne de sol com queijo e mandioca cozida ou frita sai a R$ 92,00 e pode saciar até cinco pessoas. Em garrafas de 600 mililitros, há cervejas Amstel (R$ 9,50) e Heineken (R$ 10,50).

Quadra 1, em frente ao Cruzeiro Center, Cruzeiro Velho, (61) 3234-1119 (250 lugares). 10h/0h (fecha seg.). 307 Sul, bloco B, loja 3, (61) 3541-5569 (250 lugares). 10h/0h (fecha seg.). Aberto em 1999.

 

Shisha do Armando

Com mesas cheias principalmente nas noites de quinta-feira, este bar frequentado por um público majoritariamente universitário tem como foco receitas árabes. No menu há espaço para shawarma (R$ 14,00 a unidade), preparado nas versões carne, frango, de kafta e vegetariano, acompanhado sempre de uma pasta de alho bastante popular entre a clientela. Quibe cru (R$ 18,00 a porção de 300 gramas), quibe assado (R$ 8,00 a unidade) e quibe frito (R$ 7,00 a unidade) são outras estrelas do cardápio. Acompanham os pedidos garrafas e mais garrafas da cerveja Antarctica (R$ 8,99 o litrão) e Heineken (R$ 7,99, com  600 mililitros).

410 Norte, bloco A, loja 32, (61) 98301-2979 (450 lugares). 15h30/0h30. Aberto em 2014.

 

Villa Carioca

Há 18 anos em Brasília, o casal carioca Márcia Monteiro e Cláudio Carvalho sentia falta de um cantinho que lembrasse dos bares da Lapa, na cidade maravilhosa. Assim surgiu este bar, cuja calçada remete à orla de Copacabana e a decoração interna ostentam painéis do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar. O Rio se faz presente ainda na feijoada dos sábados (R$ 39,90 por pessoa). O maior sucesso entre os comes, contudo, é a sardinha frita (R$ 39,90), que pode compor dupla com a cerveja Eisenbahn (R$ 10,90; 600 mililitros).

Quadra 301, conjunto 10, Avenida Gravatá, Águas Claras, (61) 3039-7080 (250 lugares). 16h/1h (sáb. a partir de 12h; dom. 12h/0h). Aberto em 2013.

Publicidade