Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

‘Aquarius’ é indicado ao César, o Oscar francês

Longa do pernambucano Kleber Mendonça Filho conquistou vaga na categoria de melhor filme estrangeiro

Por Da redação - Atualizado em 25 jan 2017, 11h09 - Publicado em 25 jan 2017, 11h03

Esnobado pelo Ministério da Cultura no Brasil, o filme Aquarius não teve a chance de concorrer ao Oscar, mas continua a conquistar indicações em grandes prêmios. O longa do pernambucano Kleber Mendonça Filho foi nomeado na categoria de melhor filme do César, conhecido como o Oscar francês.

Concorrem com a produção brasileira o romeno Bacalaureat (de Cristian Mungiu); o belga A Garota Sem Nome (Jean-Pierre e Luc Dardenne); o canadense É Apenas o Fim do Mundo (Xavier Dolan); o americano Manchester À Beira-Mar (Kenneth Lonergan); o britânico Eu, Daniel Blake (Ken Loach); e o alemão Toni Erdmann (Maren Ade).

Na categoria de melhor filme, o César elegeu os títulos Divines (de Houda Benyamina); Elle (Paul Verhoeven); Frantz (François Ozon); Agnus Dei (Anne Fontaine); Mistério na Costa Chanel (Bruno Dumont); Mal de Pierres (Nicole Garcia); e Victoria (Justine Triet).

Confira aqui a lista completa de indicados. A cerimônia acontece no dia 24 de fevereiro.

Publicidade

Apresentador – Recentemente, o César se envolveu em uma polêmica ao eleger o cineasta franco-polonês Roman Polanski para presidir a próxima cerimônia da premiação. Após um abaixo-assinado e a organização de um boicote comandado por associações feministas, o diretor desistiu do convite. Polanski foi acusado em 1977, nos EUA, de ter estuprado uma adolescente de 13 anos. O cineasta se declarou culpado de ter mantido relações sexuais com uma menor, mas negou tê-la estuprado. Foi libertado sob fiança após 40 dias de prisão e fugiu do país antes do veredicto. Atualmente, ele vive na Polônia.

 

Publicidade