Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Diretor de ‘Aquarius’ sobre MinC e Oscar: ‘Decisão política’

Kleber Mendonça Filho falou sobre a escolha do Ministério, que preferiu o filme ‘Pequeno Segredo’ para representar o Brasil na premiação

Por Da redação - Atualizado em 12 set 2016, 17h33 - Publicado em 12 set 2016, 17h30

Direto do Festival de Toronto, onde apresenta Aquarius, o cineasta Kleber Medonça Filho comentou a decisão do Ministério da Cultura, que anunciou nesta segunda-feira o longa Pequeno Segredo como o representante do Brasil para concorrer a uma vaga na categoria de melhor filme estrangeiro do Oscar. Segundo o diretor, a escolha era “esperada” e é “bem possível” que reflita a “realidade política” do país.

“Soube aqui no Festival de Toronto da decisão via Ministério da Cultura de não indicar Aquarius como candidato brasileiro ao Oscar”, começa o cineasta o texto publicado em seu perfil do Facebook. “É bem possível que a decisão da comissão esteja em total sintonia com a realidade política do Brasil, ou seja, é coerente e já esperada.”

LEIA TAMBÉM:
MinC indica ‘Pequeno Segredo’ para disputar vaga no Oscar
Sônia Braga em ‘Aquarius’: ‘Piano foi mais difícil que sexo’
Sônia Braga dá beleza à realidade crua de ‘Aquarius’

Mendonça usa o restante de sua mensagem para elogiar sua produção e as muitas conquistas fora do país. “Para além de decisões institucionais via Governo Brasileiro, Aquarius tem conquistado internacionalmente um tipo raro de prestígio, e isso inclui distribuição comercial em mais de 60 países enquanto já se aproxima dos 200.000 espectadores nos cinemas brasileiros, com um tipo de impacto popular também raro. Mais ainda, é um filme que já faz parte da cultura e desse tempo, num ano difícil no nosso país.”

Enquanto isso o escolhido pelo MinC, Pequeno Segredo, do cineasta catarinense David Schurmann, corre para mudar sua data de lançamento. Marcado para estrear em 10 de novembro, o longa precisa ser exibido no Brasil por pelo menos sete dia antes de 30 de setembro para ser considerado elegível ao Oscar.

Publicidade