Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

USP sobe 8 posições e é 43ª em ranking de universidades

Levantamento avalia relevância de pesquisas que instituições oferecem na web

Por Da Redação
29 jul 2011, 17h36

A Universidade de São Paulo (USP) subiu oito posições e agora ocupa a 43ª posição do Webometrics Ranking Web of World Universities, que classifica as instituições de ensino superior de acordo com a relevância de pesquisas disponíveis on-line. No levantamento anterior, feito em janeiro deste ano, a USP ocupava a 51ª posição. A universidade paulista é também a primeira na América Latina e a única brasileira entre as cem melhores do mundo.

No topo da lista, está o Massachusetts Institute of Technology (MIT), seguido pela Universidade Harvard e Stanford. As 15 primeiras posições são ocupadas por universidades americanas. Entre as 50 melhores, figuram instituições da Inglaterra, Taiwan, Canadá, Japão e México.

Entre as universidades latino-americanas, o Brasil ocupa sete das dez primeiras posições. Depois de USP, aparecem a Universidade Nacional Autônoma do México (49ª), seguida pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS, 150ª), Unicamp (158ª), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, 170ª) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, 206ª). Completam a lista a Universidade do Chile (247ª), a Universidade Estadual Paulista (Unesp, 260ª), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG, 265ª) e a Universidade de Buenos Aires (278ª).

Desde 2004, o ranking da Webometrics é divulgado duas vezes ao ano, nos meses de janeiro e julho. Ao todo, são analisadas cerca de 20.000 instituições de ensino. Promovido pelo Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) da Espanha, o ranking leva em conta, entre outros critérios, a visibilidade das universidades na internet, ou seja, as citações relevantes em publicações especializadas e materiais acadêmicos confiáveis disponíveis na internet.

Continua após a publicidade

Em outros rankings, como o Times Higher Education, um dos mais tradicionais rankings do ensino superior, as universidades brasileiras aparecem em posição de menor destaque. A USP aparece na 232ª posição e é a instituição latino-americana mais bem colocada. A Unicamp também figura na lista, em 248ª.

Mais uma vez, as americanas dominam o pódio, com as cinco melhores colocações. As universidades britânicas de Oxford e Cambridge dividem a sexta colocação. Entre os critérios analisados pelo THE estão: internacionalização, qualidade do ensino, inovação, citações e pesquisa.

Leia também:

MIT – A universidade das soluções

‘As universidades precisam formar sábios’

O Brasil precisa de universidades do seu tamanho

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.