Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Enem adiado coincide com pelo menos 11 vestibulares

Mais de 190.000 estudantes farão as provas do Exame Nacional do Ensino Médio em 3 e 4 de dezembro em razão da ocupação em escolas em dezenove estados

Por Da redação
Atualizado em 4 jun 2024, 19h56 - Publicado em 3 nov 2016, 16h18

A data das provas adiadas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em dezenove estados e no Distrito Federal vai coincidir com, pelo menos, onze vestibulares do país. Na última terça-feira, o Ministério da Educação (MEC) anunciou que 191.494 dos 8,6 milhões de estudantes inscritos para o Enem terão o exame remarcado por causa das ocupações em 304 escolas que seriam locais de prova. Para esses alunos, o exame, que seria realizado neste fim de semana (4 e 5 de novembro) foi transferido para 3 e 4 de dezembro.

A nova data, contudo, entra em conflito com importantes vestibulares do país. Em Brasília, o primeiro fim de semana de dezembro será dedicado ao Programa de Avaliação Seriada (PAS), que permite o acesso à Universidade de Brasília (UnB). No Paraná, a segunda fase da Universidade Estadual de Londrina (UEL) está prevista para 4, 5 e 6 de dezembro. Estados como Amapá, Bahia, Minas Gerais, Pará e Pernambuco também terão alguns vestibulares prejudicados. Por enquanto, as universidades não pretendem mudar a data dos processos seletivos.

O MEC vai divulgar na sexta-feira uma lista atualizada com todas as escolas ocupadas em que o Enem será adiado. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), nenhuma escola que está na primeira lista será excluída, mesmo que tenha sido desocupada – novas escolas, ocupadas na quinta e sexta-feira, podem ser incluídas.

Segundo o MEC, os inscritos afetados pelas ocupações serão avisados por meio de SMS e e-mail. Haverá também a divulgação no site do Enem e será possível acessar o aplicativo Enem 2016 ou se informar pelo telefone 0800- 616161.

Continua após a publicidade

O MEC informou também que a nova aplicação da prova será feita em tempo hábil para a utilização dos resultados no Sisu, Fies e Prouni. Os novos itens do exame serão equivalentes, de modo a garantir a isonomia do Enem para aqueles que farão a prova depois – a ideia é que os estudantes façam exames “comparáveis”, segundo Maria Inês Fini, presidente do Inep.

Ocupações

As 304 ocupações correspondem a 1,9% dos 16.476 locais de provas. São 177 escolas de educação básica e 127 instituições de ensino superior distribuídas em 126 municípios de dezenove estados e no Distrito Federal.

Na última segunda-feira acabou o prazo dado pelo MEC para os estudantes saírem das escolas ocupadas em protesto contra o governo Temer. Caso as manifestações continuassem, o Enem teria de ser cancelado nessas escolas, afirmou o MEC.

O Paraná é o estado que mais tem escolas ocupadas, cerca de setenta, seguido por Minas Gerais, com cerca de sessenta.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.