Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Príncipe Harry diz que ‘Megxit’ é termo machista e relembra Diana

Afastado da realeza desde 2020, ele criticou os tabloides britânicos por darem espaço para fake news e mensagens de ódio vindas das redes sociais

Por Amanda Capuano Atualizado em 10 nov 2021, 10h18 - Publicado em 10 nov 2021, 10h13

Em mais uma justificativa sobre o seu afastamento da realeza, Príncipe Harry declarou que não estava disposto a perder a esposa Meghan Markle da mesma forma que perdeu a mãe, a princesa Diana. Harry ainda destacou o “Megxit”, palavra usada para descrever a saída do casal da realeza em 2020, como um termo machista criado por trolls (pessoas ou robôs destinados a espalhar mentiras e mensagens de ódio) e abraçado pela imprensa inglesa. A declaração foi feita na terça-feira, 9, durante o painel A Máquina de Mentiras da Internet, organizado pela revista Wired. 

“Talvez as pessoas saibam disso, ou talvez não tenham conhecimento, mas ‘Megxit’ é um termo misógino criado por um troll e amplificado por correspondentes reais que cresceu cada vez mais na mídia convencional. Mas tudo começou com um troll ”, disse ele.

Sempre vocal em relação ao ódio que circula na internet, Harry falou sobre uma pesquisa divulgada recentemente sobre os ataques on-line ao casal. Segundo o relatório do serviço de análise de mídia Bot Sentinel, 83 contas foram responsáveis ​por 70% dos ataques e fake news que circularam no Twitter na época em que deixaram a família real. “A parte mais perturbadora disso foi o número de jornalistas britânicos que interagiam com eles e amplificaram suas mentiras como se fossem verdades”, atacou ele, focando mais uma vez nos tabloides britânicos.

Falando de sua mãe, Diana, que morreu em um acidente de carro em Paris enquanto era perseguida por paparazzi, Harry acrescentou: “Aprendi desde muito jovem que os incentivos para publicar não estão necessariamente alinhados com a verdade. Eu conheço a história muito bem. Eu perdi minha mãe para essa loucura auto-fabricada e, obviamente, estou determinado a não perder a mãe dos meus filhos para a mesma coisa”.

Harry já havia citado anteriormente que parte do motivo de sua saída foi o tratamento racista que Meghan recebeu por parte da mídia britânica. A duquesa também revelou em uma entrevista à Oprah que ouviu questionamentos sobre o tom de pele do filho Archie de um membro da própria família real. Com o afastamento, o casal se mudou para a Califórnia no ano passado.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)