Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Príncipe Harry lançará livro de memórias ‘preciso e totalmente verdadeiro’

Obra chegará às livrarias no segundo semestre de 2022 e promete detalhar sua vida da infância na família real inglesa à união com Meghan Markle

Por Amanda Capuano Atualizado em 20 jul 2021, 18h37 - Publicado em 20 jul 2021, 11h07

Longe das amarras da realeza britânica, o Príncipe Harry fará uso de sua liberdade recém-conquistada para lançar um livro de memórias que chega ao público no segundo semestre de 2022. O escrito, anunciado pela Randon House na noite da segunda-feira, 19, promete, segundo ele, ser um relato “preciso e totalmente verdadeiro” de sua vida, e é mais um capítulo da novela Harry e Meghan, que se desenrola em entrevistas polêmicas e climões reais desde que o casal se afastou da coroa britânica no início de 2020.

“Não estou escrevendo isso como o príncipe que eu nasci, mas como o homem que me tornei”, alertou Harry em comunicado. “Minha esperança é que, ao contar minha história – os altos e baixos, os erros, as lições aprendidas – eu possa ajudar a mostrar que não importa de onde viemos, temos mais em comum do que imaginamos”, complementou o príncipe, depois de agradecer a oportunidade de compartilhar o que aprendeu ao longo da vida.

Segundo comunicado enviado à imprensa, o livro deve cobrir a vida de Harry da infância aos dias atuais, incluindo os seus serviços militares em nome da coroa britânica e “a alegria que encontrou em ser marido e pai”.  Inicialmente, o escrito será publicado em formato impresso e digital nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, com outros mercados a serem anunciados, e os lucros com a venda serão revertidos a instituições de caridade. Uma edição em áudio também será disponibilizada.

Desde que renunciou aos privilégios da coroa britânica, em janeiro de 2020, Harry deixou de estar debaixo das asas do código de impedimentos da realeza, e lançou-se em uma jornada por independência financeira, que já vem rendendo frutos. Ao lado de Meghan, lançou a produtora Archewell, e fechou um contrato com a Netflix avaliado em 100 milhões de dólares para a produção de documentários, filmes e programas infantis. O casal também assinou um contrato de podcast com o Spotify e se juntou à Harry Walker Agency, que negocia as palestras dadas por eles.

O valor da negociação para o livro não foi divulgado, mas não é incomum que editoras paguem cifras generosas pela produção de biografias de figuras célebres – Barack Obama, por exemplo, embolsou a bagatela de 65 milhões de dólares em um acordo com a mesma Penguin Random House para a publicação de sua biografia em 2017, e sua esposa, Michele, faturou com o best-seller Minha História, com ingressos que atingiram os 3.000 dólares na turnê do livro.

Além da compensação financeira ao autor, o livro também pode trazer mais detalhes dos conflitos internos do Príncipe, que falou pela primeira sobre o afastamento da realeza, ao lado da esposa, em uma entrevista bombástica para Oprah – que atingiu 17 milhões de espectadores e na qual Harry revelou não falar com o pai e Meghan afirmou que havia preocupações da realeza sobre o tom de pele do pequeno Archie. Com a publicação das memórias, a expectativa do público é que mais detalhes sobre os conflitos possam vir à tona.

VEJA RECOMENDA | Conheça a lista dos livros mais vendidos da revista e nossas indicações especiais para você.

Continua após a publicidade

Publicidade