Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Green Day e BTS engrossam cancelamentos de shows por causa de coronavírus

Até o momento, mais de 20.000 apresentações musicais foram suspensas, além de filmagens e pré-estreias de filmes

Por Tamara Nassif Atualizado em 28 fev 2020, 18h27 - Publicado em 28 fev 2020, 17h49

O grupo de punk-rock Green Day adiou a turnê por países asiáticos, marcada para março, por causa do coronavírus. “Infelizmente tivemos de tomar a difícil decisão de adiar nossos shows na Ásia devido ao coronavírus. Sabemos que isso é uma droga, já que também estávamos ansiosos para vê-los, mas guardem seus ingressos. Vamos anunciar novas datas muito em breve”, escreveram no Instagram. A banda, que lançou no último dia 7 o álbum Father of All Motherfuckers, ainda tem confirmada uma turnê conjunta com Fall Out Boy e Weezer, no meio do ano, nos Estados Unidos e na Europa.

Os americanos se somam à já extensa lista de artistas que cancelaram ou adiaram eventos musicais na China e em Hong Kong por causa da epidemia. Entre eles, também está o grupo de k-pop BTS, que no começo da semana dava sinais de preocupação e consternação com a doença. Com apresentações agendadas em programas de TV de Seul, o grupo optou por não ter plateias nos estúdios em uma decisão conjunta às emissoras.

Agora, em comunicado no Twitter, os sul-coreanos anunciaram que os shows marcados nos dias 11, 12, 18 e 19 de abril, no Estádio Olímpico Jamsil, em Seul, acabaram cancelados. O valor dos ingressos será inteiramente reembolsado aos fãs, visto que ainda não há previsão para remarcação. “É inevitável que as apresentações tenham que ser canceladas sem novas datas. Por favor, entenda que a decisão foi tomada após uma consideração extensa e cuidadosa”, disseram. A turnê mundial do Map of the Soul: 7, quarto álbum do grupo, teria início em Seul, mas, com o cancelamento, conta com o próximo show previsto para o dia 25 de abril, na Califórnia.

A ameaça da doença provocou o cancelamento de mais de 20.000 apresentações musicais entre janeiro e março, segundo a revista americana Billboard. Entre elas estão o cantor de R&B Khalid, o rapper Stormzy e as bandas New Order e X-Ambassadors. No total, foram mais de 286 milhões de dólares perdidos em bilheterias, de acordo com a Associação Chinesa de Artes Performáticas, um sério baque ao mercado de entretenimento asiático.

Já presente em mais de cinquenta países, o coronavírus deve cancelar outros eventos. Na Itália, por exemplo, os grupos de metal Testament, Exodus e Death Angel anunciaram a suspensão de shows. Uma filmagem de três semanas do novo filme da franquia Missão Impossível, também na Itália, com Tom Cruise, foi adiada. A pré-estreia de 007 – Sem Tempo para Morrer, novo filme de James Bond, na China, marcada para o dia 2 de abril, foi cancelada pelo mesmo motivo.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)