Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

VEJA Gente Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Valmir Moratelli
Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios
Continua após publicidade

Advogados de herdeiros de Gugu admitem ‘bissexualidade’ do apresentador

Após vazamento de carta, advogados se manifestam

Por Valmir Moratelli Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 22 jun 2023, 17h37 - Publicado em 22 jun 2023, 16h40

O advogado Nelson Wilians divulgou nota em que repudia o vazamento de um documento dos autos sobre a disputa pela herança de Gugu Liberato. “Rose escreveu a referida carta com o coração, em desespero ao saber da traição e da bissexualidade do marido, que ela tanto amava, e porque queria também proteger os filhos”, diz a nota. Isso é uma resposta ao vazamento de uma carta pela coluna Em Off, na qual a mãe dos filhos de Gugu diz que era ciente da sua sexualidade. A seguir, o comunicado:

Ainda que imensamente abatida, ela encontra na fé e no seu amor por ele uma saída. A partir desse momento, porém, o casal entra em crise conjugal e Rose, a pedido de Gugu, vai morar no Rio para resguardar a família. Nesse contexto surge o malfadado contrato para criação dos filhos, que Rose Miriam assinou dopada, sob efeito de medicamentos fortíssimos; e o famigerado testamento de 2011. Nessa época Rose entrou em uma grave depressão, voltou para São Paulo e tentou o suicídio, sendo internada no Hospital Albert Einstein. E, novamente, o advogado Nelson Wilians chama atenção para a responsabilidade que Gugu tinha para com ela e seus filhos. Ele a visitava no hospital e se identificava na recepção como companheiro de Rose, conforme registros do próprio hospital. Como já dito, foi nesse período que ele fez o testamento e o contrato para que ela cuidasse dos filhos. O que reforça a tese do advogado Nelson Wilians. Ela assinou, conforme depoimento de médicos, sob efeito de medicamentos. Portanto, não estando no controle de suas funções mentais, tanto que o apresentador preferiu fazer depósitos para o sustento da família na conta do irmão dela, já que ela estava à base de remédios. Passado esse período, além de ela fazer terapia, ela convenceu Gugu a também fazer terapia e obteve dele a promessa de que mudaria seu comportamento, pois na época ele manifestou esse desejo. Com isso, a vida do casal voltou à normalidade e a família decidiu morar em Orlando (EUA), cidade que Gugu mais gostava. Primeiro eles compraram uma casa pequena. Com a adaptação à cidade, a família se mudou para uma casa maior. Foi nessa casa que Gugu se acidentou e foi socorrido por Rose. “A legislação para reconhecimento de união estável é clara. A traição ou a ausência de sexo — o que não é o caso de Rose e Gugu — não são, por si só, elementos para desqualificar a união estável, senão as pessoas começam a trair só para “escapar” de eventuais responsabilidades civis. Rose e Gugu mantinham uma relação pública, notória, duradoura, contínua e com objetivo de constituir família e que também era intercalada por crises conjugais. São esses elementos que a Justiça avalia em um processo de reconhecimento de união estável. E, no caso de Rose, todos esses quesitos são amplamente possíveis de confirmação.

Leia também: Quem são os cinco sobrinhos de Gugu que vão herdar 250 milhões de reais

Suposto namorado de Gugu fala sobre teste de DNA do apresentador

Continua após a publicidade

O que compõe o bilionário patrimônio de Gugu que divide herdeiros

Suposto namorado de Gugu fala sobre briga dos herdeiros

Os bastidores da tensa reunião entre os herdeiros de Gugu

Continua após a publicidade

A briga dos advogados de herdeiras de Gugu

Exclusivo: A briga do filho de Gugu com tio após velório do apresentador

STJ valida testamento de Gugu Liberato; filhas vão recorrer

Continua após a publicidade

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.