Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Vencedor da Mega da Virada pode perder prêmio de R$ 162 mi — Entenda

Acertador que apostou em São Paulo até hoje não apareceu no banco para resgatar o prêmio; prazo termina na próxima quarta-feira

Por Robson Bonin Atualizado em 26 mar 2021, 10h02 - Publicado em 26 mar 2021, 06h03

Todo brasileiro que já jogou na loteria sabe o que é pegar o bilhete com os números escolhidos na lotérica e começar a sonhar com a parte boa: gastar o prêmio. O pedido de demissão na empresa, a mudança para uma mansão, o carro importado, a independência financeira de toda a família… Alguns sonham mesmo em pegar o cartão de crédito, com os milhões devidamente depositados na conta e simplesmente cair no mundo, viajar, gastar, viver…

Na última Mega da Virada, a fortuna que embalou os sonhos de milhares de brasileiros bateu na casa dos 325 milhões de reais. Dois sortudos apenas acertaram as dezenas e tiveram o privilégio de dividir o prêmio em duas partes de 162,6 milhões cada.

Um dos vencedores, de Aracaju (SE), sacou o dinheiro numa agência da Caixa em janeiro, dias depois do sorteio. O outro ganhador, acredite, até hoje não apareceu para resgatar o prêmio e, se não for ao banco até a próxima quarta-feira, 31, perderá a fortuna, dado que os prêmios das loterias precisam ser retirados em até 90 dias pelos vencedores.

Quando o valor não é resgatado, o dinheiro é repassado integralmente ao Fundo de Financiamento Estudantil.

Jogou na Mega em São Paulo e ficou com vontade de conferir de novo o bilhete? 17 – 20 – 22 – 35 – 41 – 42

Leia também:

  • Pesquisa mostra que brasileiro subestimou a pandemia e culpa Bolsonaro.
  • Bolsonaro marcha firme para impor agenda ideológica no ensino.
  • Em busca do tempo perdido, UE vai restringir exportações de vacinas
  • Brasil ainda perde tempo em debates sobre a falsa dicotomia entre saúde e economia.
  • Ministério da Infraestrutura: governo espera arrecadar R$ 10 bilhões com pacote de concessões.
  • STF se prepara para julgar uma ação decisiva para a quebra de patentes.
  • O futuro incerto de Sergio Moro depois da derrota no STF.
Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)