Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Na mira do governo, importações de baixo valor atingem US$ 1,5 bi  

Montante é referente às operações abaixo de US$ 50 entre janeiro e fevereiro deste ano

Por Lucas Vettorazzo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 13 abr 2023, 11h22 - Publicado em 13 abr 2023, 10h30

O governo prepara medidas para evitar a sonegação fiscal nas importações ao Brasil. Nesta terça, a Receita Federal informou que passará a ser mais rígida na fiscalização e ampliará as exigências para as remessas de produtos de até 50 dólares entre pessoas físicas.

Atualmente, esse tipo de operação é isenta de imposto de importação, mas o governo suspeita que e-commerces estrangeiros estão usando o expediente, de uso exclusivo de pessoas físicas, para driblar a tributação e com isso oferecer produtos com preço final mais barato. Atualmente, compras no exterior são taxadas em 60% do valor da encomenda. Pacotes menores são submetidos a menos fiscalização.

As importações no geral de produtos pequenos – para pessoas físicas ou não– atingiram em janeiro e fevereiro deste ano o valor de 1,5 bilhão de dólares. É a maior cifra dos últimos três anos, segundo dados do Banco Central compilados pela fintech Vixtra.

Na comparação do montante atual com o verificado em igual período do ano passado, as importações tiveram um salto de 12,7%, ou de 171 milhões de dólares. Segundo a Vixtra, as novas exigências da Receita podem aumentar o preço final de produtos estrangeiros no Brasil. Em 2022, o mercado geral de importação ao Brasil somou 13,1 bilhões de dólares, alta de 131% em relação aos 5,671 bilhões de dólares de 2021.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.