Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Mais um ex-governador pede ao STF retomada de aposentadoria vitalícia

Valdir Raupp (MDB), de Rondônia, alega ao Supremo que pensão é sua única fonte de renda e suspensão do pagamento prejudica ‘subsistência’

Por João Pedroso de Campos Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 13 Maio 2024, 22h31 - Publicado em 28 ago 2023, 15h15

A fila de ex-governadores de estado que pedem ao Supremo Tribunal Federal a retomada de pagamentos de pensões vitalícias pelo exercício do cargo aumentou ainda mais na semana passada. Depois de Roberto Requião (PT), ex-governador do Paraná, como revelou VEJA, e ex-mandatários da Paraíba, o ex-governador de Rondônia Valdir Raupp (MDB) também acionou a Corte solicitando que a aposentadoria lhe seja devolvida.

Os advogados de Raupp, que governou Rondônia entre 1994 e 1998, afirmam que ele recebeu o benefício por 22 anos, entre o ano em que deixou o cargo e 2020, quando as pensões vitalícias no estado foram revogadas. O próprio Supremo, por meio de uma decisão do ministro Luiz Fux, em janeiro de 2021, referendou a suspensão dos pagamentos.

O pedido de Valdir Raupp sustenta ao STF que a pensão – em valor igual ao salário do atual governador, que é de 35.462,22 reais – é a única fonte de renda do emedebista, necessária para “manter a sua condição de subsistência”. Sua defesa pede que seja estendido a ele o entendimento adotado pelo STF ao retomar o pagamento da aposentadoria a sete ex-governadores do Paraná.

Os advogados afirmam que a suspensão do pagamento impacta “o caráter alimentar das verbas” e se saem com um argumento curioso: “Com todas as vênias, enquanto o impacto na vida do Requerente é enorme, o mesmo não se pode dizer quanto ao impacto nas contas públicas”. Em 2018, quando tentou se reeleger ao Senado e foi derrotado, Valdir Raupp declarou à Justiça Eleitoral 264.898,24 em bens. Sua mulher, a ex-deputada Marinha Raupp (MDB-RO), informou um patrimônio de 3,1 milhões de reais naquele ano, dos quais nada menos que 620.000 reais em dinheiro vivo.

O pedido do ex-governador ao Supremo será analisado pelo ministro Dias Toffoli.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.