Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Requião vai ao STF para retomar aposentadoria como governador do PR

Petista diz que sua subsistência depende do pagamento, que supera R$ 37.000 reais atualmente

Por João Pedroso de Campos Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 13 Maio 2024, 22h41 - Publicado em 19 ago 2023, 15h34

Enquanto se movimenta nos bastidores cobiçando uma vaga no Senado, que se abriria com uma eventual cassação de Sergio Moro (União-PR) pela Justiça Eleitoral, o ex-governador do Paraná Roberto Requião (PT) tenta retomar o recebimento de uma aposentadoria vitalícia como ex-governador do Paraná. A pensão atualmente é de 37.589 reais, mesmo vencimento de desembargadores do Tribunal de Justiça do estado.

Requião acionou o Supremo Tribunal Federal na quinta-feira, 17, pedindo que seja estendida a ele a decisão da Corte de restabelecer os pagamentos a sete ex-governadores paranaenses, tomada em maio deste ano. O Supremo havia declarado a pensão vitalícia como inconstitucional em 2020, mas estes ex-mandatários questionaram o entendimento no próprio STF e foram atendidos. Requião, que não participou desta ação, pediu ao governo do Paraná para ser beneficiado também, mas não foi atendido pela gestão de Ratinho Jr. (PSD), seu adversário político.

O petista, que recebeu a aposentadoria entre 2012 e 2020, tem 81 anos e governou o Paraná por três mandatos, entre 1991 e 1994 e de 2003 a 2010. Requião diz que se enquadra na mesma situação dos ex-governadores beneficiados pela retomada da aposentadoria, por ser idoso e “não ter mais possibilidades de se reintegrar ao mercado de trabalho”. Os advogados argumentam que ele depende da aposentadoria “para manter sua subsistência” e que o governo do Paraná ofende a recente decisão do STF ao lhe negar a retomada dos pagamentos. O pedido será analisado pelo ministro Luiz Fux.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.