Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Planeta anão Makemake não tem atmosfera

Fenômeno raro permite que cientistas estudem composição de corpo menor que Plutão, nos confins do Sistema Solar

Makemake é um planeta anão encontrado nos limites de nosso Sistema Solar. Ele é menor que Plutão e se encontra ainda mais longe do Sol. Por causa das semelhanças entre os dois astros, os astrônomos esperavam que Makemake tivesse uma atmosfera semelhante à de Plutão. Agora, os cientistas conseguiram medir pela primeira vez a passagem do planeta anão em frente a uma estrela distante. A partir dos dados levantados pelas variações no brilho da estrela, chegaram à conclusão que Makemake não tem nenhuma atmosfera. O resultado foi apresentado em um estudo publicado nesta quinta-feira na revista Nature.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Albedo and atmospheric constraints of dwarf planet Makemake from a stellar occultation

Onde foi divulgada: revista Nature

Quem fez: J. L. Ortiz, B. Sicardy, F. Braga-Ribas, A. Alvarez-Candal, E. Lellouch, R. Duffard, N. Pinilla-Alonso e V. D. Ivanov

Instituição: Instituto de Astrofísica de Andalucía, na Espanha

Resultado: Usando uma série de telescópios instalados no Chile, os pesquisadores conseguiram medir a passagem do planeta-anão Makemake na frente de uma estrela distante. A partir dos dados coletados, os astrônomos descobriram que, ao contrário do Plutão, ele não possui atmosfera.

Makemake é um dos cinco planetas anões reconhecidos até agora. Os outros são Ceres, Haumea, Éris e Plutão – rebaixado à categoria em 2006. O astro foi descoberto alguns dias depois da Páscoa, em março de 2005, quando adquiriu o nome informal de “Coelhinho da Páscoa”. Em julho de 2008, os astrônomos lhe deram o nome oficial de Makemake, como é conhecido o criador da humanidade e deus da fertilidade nos mitos dos povos da Ilha de Páscoa. O planeta tem cerca de dois terços do tamanho de Plutão e viaja em torno do Sol numa órbita distante, que se situa entre Plutão e Éris.

Observações anteriores de Makemake mostraram que ele era similar aos outros planetas anões, o que levou os astrônomos a pensarem que ele possuía uma atmosfera semelhante à de Plutão. No entanto, este novo estudo mostra que, tal como Éris, Makemake não se encontra rodeado por nenhuma atmosfera significativa.

Os dados foram captados durante a passagem do planeta anão à frente de uma estrela de fraca luminosidade chamada NOMAD 1181-0235723, no dia 23 de abril de 2011. O fenômeno durou apenas um minuto, e teve de ser medido por três telescópios que pertencem ao Observatório Europeu do Sul (ESO): o Very Large Telescope, o New Technology Telescope e o TRAPPIST, localizados no Chile. “Quando Makemake passou na frente da estrela, a radiação emitida por ela foi bloqueada. A estrela desapareceu e apareceu muito abruptamente, em vez de desaparecer lentamente e depois ficar gradualmente mais brilhante. Isto significa que o pequeno planeta anão não tem uma atmosfera significativa,” diz José Luis Ortiz, astrônomo do Instituto de Astrofísica de Andalucía, na Espanha, e um dos responsáveis pelo estudo.

Makemake

Makemake (/)

Momento raro – Desde a descoberta de Makemake em 2005, os astrônomos têm enfrentado grandes dificuldades para juntar informações sobre o planeta anão. Um dos fatores responsáveis por isso é a distância extrema em que ele se encontra da Terra. Outro, é a ausência de luas, uma vez que a presença de satélites ajuda os pesquisadores a estimarem a massa de um objeto.

A possibilidade de medir a passagem de Makemake à frente de uma estrela é bastante rara, uma vez que ele se move numa região do céu com relativamente poucas estrelas. As novas observações acrescentam muitos detalhes ao que era conhecido sobre o objeto, determinando o seu tamanho de forma mais precisa, impondo limites a uma possível atmosfera e estimando a densidade do planeta anão pela primeira vez. Os dados também permitiram medir a quantidade de luz solar que é refletida pela superfície do planeta – o que é chamado de albedo. O valor para Makemake é de 0,77, comparável à luz solar refletida pela neve suja, maior que o de Plutão, mas menor que o do Éris.

Leia também:

Gelo e metano podem explicar aparência inusitada do planeta anão ‘Branca de Neve’

Eris se revela um planeta anão ainda menor que o esperado

Segundo os pesquisadores, no entanto, ainda há muito a ser descoberto sobre Makemake e os outros planetas anões que se encontram nas bordas do Sistema Solar. “O fato de não haver sinais de uma atmosfera em Makemake mostra apenas o quanto temos ainda a aprender sobre estes corpos misteriosos. Descobrir as propriedades de Makemake pela primeira vez é um grande passo à frente no estudo deste grupo seleto de planetas anões gélidos” diz José Luis Ortiz.

Saiba mais

PLANETA ANÃO

Geralmente menores que o planeta Mercúrio, são corpos celestiais com massa suficiente para que sua gravidade os molde com uma forma definida (aproximadamente arredondada), que não sejam o satélite (lua) de outro planeta e que compartilhe a órbita do Sol com outros objetos, como asteroides (os planetas, ao contrário, têm uma ‘órbita limpa’ e não a compartilham com corpos similares).