Clique e assine a partir de 9,90/mês

Nasa afirma que 2019 foi o segundo ano mais quente de todos os tempos

Segundo a agência americana, no topo do ranking ainda estão as temperaturas medidas em 2016

Por Da redação - 16 jan 2020, 18h28

A década de 2010 foi a mais quente da história, sendo 2016 e 2019 o primeiro e o segundo ano com as maiores temperaturas já registradas, respectivamente. A informação foi divulgada na quarta-feira (15) pelas agências Nasa e National Oceanographic and Atmospheric Administration (NOAA), que coletaram dados de milhares de estações de pesquisa sobre temperatura em todo o mundo.

O levantamento mostrou ainda que a temperatura global média no ano passado estava 1,1 grau Celsius acima dos níveis pré-industriais. “Infelizmente, esperamos ver muito clima extremo ao longo de 2020 e nas próximas décadas, alimentado por níveis recordes de gases de efeito estufa que retêm o calor na atmosfera.” O ano mais quente já registrado foi 2016, informou a NOAA, devido ao impacto do aquecimento de um forte evento de El Niño.

Em dezembro passado, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou relatório que já havia mostrado a atual década (2010-2019) como a mais quente da história. O documento da ONU indicou que as temperaturas globais superaram, nos primeiros 10 meses de 2019, em 1,1ºC a média da era pré-industrial (1850-1900), e salientou a aceleração das consequências das mudanças climáticas.

Publicidade