Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: estudo indica possibilidade de contaminação em gatos

Testes com os animais apresentaram contaminação por Covid-19, mas não está claro se há transmissão para humanos

Por Da Redação - 6 abr 2020, 19h53

De acordo com pesquisadores do Instituto Harbin de Pesquisa Veterinária, na China, gatos podem se infectar com o coronavírus e transmitir a Covid-19 a outros felinos. Por outro lado, o estudo indica que cachorros, galinhas, porcos e patos têm poucas chances de se contaminarem com o vírus. Ao mesmo tempo em que a pesquisa indica um alerta para os gatos, os resultados são de testes em um número pequeno de animais e que foram infectados com doses altas do coronavírus. A forma como a contaminação aconteceu não representa interações reais entre os humanos e os bichos de estimação.

De acordo com a virologista Linda Saif, da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, não há evidência concreta de que a secreção dos gatos continha carga viral suficiente para infectar humanos. A preocupação com os animais ganhou força depois que dois cachorros foram diagnosticados com a Covid-19, na China, e um gato testou positivo para a doença na Bélgica. No novo estudo, os autores escreveram que “gatos e cachorros estão em contato próximo com humanos e, portanto, é importante entender a suscetibilidade a SARS-CoV-2 para o controle de Covid-19”.

Apenas cinco gatos domésticos fizeram parte do estudo. Eles foram infectados com o vírus pelas narinas. Dois dos animais sofreram eutanásia seis dias após o início do estudo e os pesquisadores encontraram resquícios do coronavírus no trato respiratório dos bichos. As outras três cobaias foram colocadas em gaiolas próximas a três gatos que não haviam sido infectados. Depois, a equipe encontrou carga viral em um dos gatos não infectados, o que indica que ele contraiu o vírus dos outros animais.

Ao mesmo tempo, nenhum dos gatos  demonstrou sintomas da doença. “O estudo sugere que o vírus pode não ser altamente transmissível em gatos”, afirmou a virologista de Ohio. Também não ficou claro qual foi o modo de transmissão, pois os felinos podem ter tido contato com o vírus pelas fezes ou urina dos animais contaminados. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos recomenda que pessoas contaminadas com Covid-19 limitem o contato com os animais de estimação, o que incluir evitar dar carinhos, receber lambidas e compartilhar comida ou utensílios. “São medidas de precaução que seriam aconselháveis para qualquer doença emergente em que há quantidade limitada de informações”, afirmou Saif.

Publicidade