Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Prefeitura do Rio gasta R$ 233 mi para concluir obras atrasadas

Contratos foram firmados sem licitação; Empresa Olímpica Municipal diz que não foi feita a cotação no mercado por causa de imprevistos

Por Da Redação Atualizado em 4 jun 2024, 22h00 - Publicado em 28 jul 2016, 09h07

A prefeitura do Rio firmou pelo menos doze contratos sem licitação para concluir obras atrasadas da Olimpíada. O valor somado dos negócios fechados sem concorrência chega a 233 milhões de reais, segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo publicada nesta quinta-feira. A maioria parte se refere a contratações emergenciais para finalizar a construção de arenas.

A gestão de Eduardo Paes (PMDB) diz que as contratações respeitaram a lei de licitações, que permite exceções em casos de emergência. Em todas essas obras, o município revogou o acordo com as construtoras que ganharam a licitação, mas não cumpriram os prazos, e contrataram outras no lugar.

Leia também: Uma Olimpíada e duas piras
Prefeito recebe canguru de pelúcia e sela a paz com australianos

A empresa M. Rocha Engenharia foi a que fechou mais contratos sem licitação. A construtora ficou encarregada de terminar de erguer as casas destinadas aos moradores da Vila Autódromo, que não quiseram sair do terreno ao lado do Parque Olímpico.

A Empresa Olímpica Municipal explicou que os contratos sem licitação foram firmados devido a imprevistos. “Por causa da proximidade dos Jogos Olímpicos e da impossibilidade de paralisar as obras para cumprimento de tempo de procedimento licitatório, a Riourbe (empresa municipal responsável pelas obras das arenas) optou pela contratação emergencial, sem cotação no mercado”, disse a instituição, em nota.

Continua após a publicidade

Entre as contratadas, estão duas empresas ligadas à família do líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), André Lazaroni. As construtoras Zadar e Engetécnica pertencem a Paulo Roberto Moraes, pai de Lazaroni. O Ministério Público do Rio investiga o caso e os envolvidos negam interferência política.

Confira a lista das empresas contratadas sem concorrência: 

Contrutora Zadar
Obra: conclusão do Centro de Hipismo
Valor: R$ 66,1 milhões

Volume Construções e Participações
Obra: conclusão do Centro de Tênis
Valor: R$ 63,4 milhões

Continua após a publicidade

Engetécnica Serviços e Construções
Obra: conclusão do Velódromo
Valor: R$ 63,4 milhões

Tensor Empreendimentos
Obra: conclusão da Vila dos Tratadores do Centro de Hipismo
Valor: R$ 28,1 milhões

Fagga Promoções de Eventos
Obra: planejamento, montagem e desmontagem de arquibancadas do Centro de Tênis
Valor: R$ 7,8 milhões

Jam Engenharia
Obra: fornecimento de energia para as Arenas Cariocas
Valor: R$ 4,8 milhões

Continua após a publicidade

M. Rocha Engenharia
Obra: construção de 20 casas na Vila Autódromo
Valor: R$ 3,3 milhões

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.