Clique e assine a partir de 9,90/mês

Prefeitura de SP determina o fechamento de lojas na capital

Apenas farmácias e estabelecimentos que vendem comida devem ficar abertos

Por Da Redação - Atualizado em 18 mar 2020, 19h03 - Publicado em 18 mar 2020, 18h36

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta quarta-feira, 18, a determinação para fechar lojas na cidade para conter o avanço do coronavírus na capital paulista. Apenas farmácias, supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes e postos de combustível devem ficar abertos.

Covas decretou estado de emergência na cidade na última terça-feira, 17. O ato foi publicado no Diário Oficial do Município.

O governador de São Paulo, João Doria, tinha anunciado nesta quarta-feira que todos os shoppings centers da capital e cidades da região metropolitana deverão ser fechados até 30 de abril. A medida não vale para os shoppings do interior e do litoral paulista. O anúncio é mais uma das medidas para tentar frear o avanço da pandemia de coronavírus. O estado tem o maior número de casos confirmados: 164 e três mortes.

Durante entrevista coletiva, Doria também determinou o fechamento de academias de ginástica, que terão até o domingo, dia 22 para suspensão de funcionamento.

Continua após a publicidade

Na véspera, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, havia recomendado que as lojas de shopping — com exceção de farmácias e supermercados — fossem fechados, assim como academias.

Publicidade