Clique e assine com até 92% de desconto

PGR arquiva denúncia de bolsonaristas contra João Doria

Deputados estaduais, aliados do presidente da República, solicitaram investigação do governador de São Paulo

Por Thiago Bronzatto 10 ago 2020, 15h58

A Procuradoria-Geral da República (PGR) arquivou uma denúncia feita por parlamentares bolsonaristas contra o governador de São Paulo, João Doria. Em um documento de 57 páginas, o tucano foi acusado por seis deputados estaduais de ter colaborado com a propagação do coronavírus, a partir da realização de dois eventos na capital paulista no início de março, e de ter se aliado à China para conspirar contra o presidente da República.

Após ter instaurado uma investigação preliminar, a PGR analisou o caso e não encontrou indícios de que Doria tenha praticado o crime de infração de medida sanitária preventiva. “Verifica-se que ao tempo da realização dos atos, não vigorava determinação do poder público que proibisse atos com aglomerações de pessoas”, diz a manifestação da subprocuradora-geral Lindôra Araújo enviada ao Superior Tribunal de Justiça.

O governador de São Paulo entrou na mira de bolsonaristas após bater de frente contra o presidente da República em meio à crise da pandemia do coronvírus.

Entre os autores da denúncia, protocolada na PGR em Brasília, estão os deputados estaduais Valéria Bolsonaro, casada com um parente distante do presidente, e Douglas Garcia, aliado de Eduardo Bolsonaro.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade