Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oposição pedirá investigação contra Lula após nova denúncia de Valério

Operador do mensalão prestou depoimento no MP em setembro e citou o ex-presidente e Antônio Palocci como envolvidos no esquema de corrupção

Os partidos de oposição – PPS, PSDB e DEM – anunciaram nesta quinta-feira que vão pedir a abertura de investigação para apurar a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema do mensalão. Os presidentes dos três partidos, deputado Roberto Freire (PPS), Alberto Goldman (PSDB) – presidente em exercício – e o senador José Agripino Maia (DEM) vão protocolar o requerimento na Procuradoria-Geral da União na próxima terça-feira. Os partidos citam também reportagem de VEJA com declarações de Marcos Valério, por meio de pessoas ligadas ao publicitário, de que Lula era o chefe do esquema do mensalão.

Leia também:

Saiba onde Marcos Valério ficará preso

Procurador não comenta relato de Marcos Valério

Marcos Valério blinda parentes e se isola

Reportagem publicada na edição desta quinta do jornal O Estado de S.Paulo revela que o publicitário Marcos Valério prestou depoimento ao Ministério Público, no mês de setembro, citando Lula e o ex-ministro Antônio Palocci no esquema. Apontado na denúncia do Ministério Público como o operador do mensalão, Marcos Valério foi condenado no julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção ativa, peculato, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. As penas estabelecidas ao publicitário pelos ministros do STF somam 40 anos de prisão – ainda pode haver revisão.

Valério estaria propondo ao Ministério Público sua inclusão no programa de proteção a testemunhas em troca de fornecer mais detalhes sobre o esquema. Durante o julgamento, a maioria dos ministros do Supremo considerou que houve desvio de dinheiro público para a compra de votos de parlamentares e apoio político nos primeiros anos do governo Lula. De acordo com o depoimento revelado na reportagem, o publicitário teria recebido ameaças de morte.

Na representação a ser protocolada na procuradoria, os partidos defendem a aplicação para Lula do mesmo entendimento que levou à condenação do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha. O Supremo aplicou o chamado “domínio do fato”. Os três partidos consideram que o ex-presidente poderia estar por trás de todo o esquema do mensalão, lembrando a estreita relação de Lula com José Dirceu.

“Lula foi o principal beneficiário do esquema do mensalão e todos os brasileiros querem saber se ele teria sido o seu mandante também. Essa pergunta precisa de resposta”, afirmou Roberto Freire. Os autores da representação afirmam que há fatos novos que justificam a investigação.

(Com Estadão Conteúdo)