Clique e assine a partir de 9,90/mês

Morre o jurista Damásio de Jesus, aos 84 anos

Internacionalmente reconhecido, professor integrou o Ministério Público de SP e era considerado um dos maiores especialistas em direito penal no país

Por Da Redação - Atualizado em 13 fev 2020, 12h17 - Publicado em 13 fev 2020, 12h11

Morreu na madrugada desta quinta-feira, 13, o professor e jurista Damásio Evangelista de Jesus, aos 84 anos. A causa da morte ainda não foi divulgada. O sepultamento está marcado para as 16h30, em Bauru, cidade do interior paulista.

Nascido em Cerquilho, Damásio de Jesus integrou o Ministério Público de São Paulo e era considerado um dos maiores especialistas em direito penal do país. Na década de 70, o professor fundou o complexo Damásio Educacional, que oferece cursos preparatórios para a área jurídica e a faculdade de Direito.

Internacionalmente reconhecido, Damásio de Jesus escreveu mais de 20 livros e recebeu o título de doutor honoris causa pela Universidade de Estudos de Salerno, na Itália.

A morte do jurista causou repercussão no meio jurídico. Em nota, o Damásio Educacional afirmou que o complexo continuará “honrando seu legado diariamente com a visão e vontade de trabalhar que ele sempre demonstrou”. “É com grande pesar que comunicamos o falecimento do professor Damásio de Jesus. O Prof. Damásio deixa filhos, netos, bisnetos e sua família estendida: os milhares de advogados e juristas que inspirados por sua visão e conhecimento contribuem diariamente para o nosso país. Seu espírito segue vivo em cada profissional que ele inspirou e ensinou nos últimos 50 anos. Seguimos honrando seu legado diariamente com a visão e vontade de trabalhar que ele sempre demonstrou. Nossas sinceras condolências e sentimentos aos amigos e familiares nesse momento de luto”, diz o comunicado.

“Manifesto pesar pelo falecimento do professor Damásio de Jesus. Fundador do Complexo de Ensino que leva o seu nome, Damásio deixa um enorme legado para a história do Direito Penal brasileiro, que certamente merecerá revisitação pelas gerações futuras”, publicou, em seu Twitter, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Procurador do Ministério Público de São Paulo, Fernando Capez disse que “o universo jurídico perdeu um dos maiores penalistas da história de nosso país e uma referência internacional”. Marcos da Costa, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo, (OAB-SP), afirmou que “o falecimento do professor Damásio de Jesus traz para toda comunidade jurídica sentimento profundo de luto pela perda de um de seus maiores e mais queridos protagonistas”.

Em nota, a Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (Abracrim) ressaltou que Damásio de Jesus continuará “sendo inspiração jurídica, acadêmica e intelectual a todos os juristas, bacharéis e acadêmicos em direito”.

Continua após a publicidade
Publicidade