Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bombeiros confirmam segunda morte em desabamento de prédio em Fortaleza

Nove pessoas foram resgatadas com vida dos escombros e oito foram reportadas como desaparecidas pelos familiares

O Corpo de Bombeiros do Ceará informou na manhã desta quarta-feira, 16, a localização de mais um corpo nos escombros do edifício que desabou em Fortaleza na manhã de ontem. A vítima já estaria morta quando foi encontrada pela equipe de resgate, que está trabalhando para removê-la dos destroços. A informação foi confirmada a VEJA pela assessoria da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do estado.

Até a publicação desta matéria, nove pessoas haviam sido resgatadas com vida dos escombros. Oito foram reportadas às autoridades locais como presentes no local do desabamento e seguem como desaparecidas. Ainda não há a identificação da segunda vítima fatal da tragédia.

A primeira morte foi confirmada na madrugada de quarta pelos bombeiros. O corpo de Frederick Santana dos Santos, de 30 anos, foi encontrado e retirado dos escombros — ele não resistiu aos ferimentos. O coronel Eduardo Holanda do Corpo de Bombeiros informou que o homem não estava no prédio que desabou, mas em um mercado ao lado que também foi atingido.

Os bombeiros trabalham sem maquinários pesados, porque há risco de um novo colapso na estrutura do edifício. A estratégia aumentaria as chances de encontrar vítimas com vida. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o trabalho de resgate seguirá ao longo desta quarta-feira. O uso de equipamentos mais pesados deve iniciar após 24 horas.

O edifício residencial Andrea, de sete andares, desabou em Fortaleza às 10h30 de ontem. O prédio estava localizado na esquina da rua Tibúrcio Cavalcante com a Tomás Acioli, no bairro Dionísio Torres. Ainda não há informação se o desabamento foi causado por falha estrutural. O edifício era aparentemente antigo. Veja imagens de antes da queda:

Imagem de Google Maps do Prédio que edifício de sete andares que desabou em Fortaleza

Imagem de Google Maps do Prédio que edifício de sete andares que desabou em Fortaleza (Google Maps/Reprodução)