Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Aluno atira em dois colegas em escola em Minas Gerais

Alexandre Esteves dos Santos, de 19 anos, alegou ser vítima de bullying

Por Da Redação
4 jul 2013, 22h09

Um aluno de 19 anos atirou nesta quinta-feira em dois colegas da Escola Estadual Efigênia de Jesus Werneck, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). Alexandre Esteves dos Santos foi preso em sua casa e confessou o crime, alegando sofrer bullying por parte de uma das vítimas. Os dois estudantes baleados, de 16 anos, foram internados e não correm risco de vida.

Segundo a Polícia Militar (PM), o acusado usou um revólver calibre 38 que pertence ao tio, integrante da corporação. A arma estava guardada em uma mochila, sobre um armário, na casa da avó, com quem Alexandre mora. O jovem sofre de um distúrbio mental, segundo uma colega relatou ao jornal O Tempo, e toma medicamentos controlados.

Câmeras de segurança da escola registraram imagens do disparo. Na filmagem, Alexandre aparece na escada, aguardando a passagem do colega que, segundo relato de testemunhas à polícia, costumava provocá-lo com piadas e tapas. Alexandre aperta a mão de outro aluno e aguarda o alvo subir os primeiros degraus. Em seguida saca a arma da mochila e atira. O adolescente corre, e Alexandre o persegue caminhando, aparentando calma. O tiro pegou de raspão no ombro e na orelha.

Minutos depois, a gravação mostra Alexandre no corredor do colégio. Ele esconde o revólver na mochila e vai ao encontro de um grupo de alunos que havia corrido ao ouvir o primeiro tiro. Logo depois, as câmeras mostram dezenas de adolescentes fugindo em desespero: Alexandre atirara novamente. Os alunos descem a escada correndo, e Alexandre vai atrás com o revólver na mão direita. Um segundo adolescente, que não teria envolvimento direto com o atrito, foi atingido na barriga. O estudante foi encaminhado para a Policlínica de Santa Luzia, enquanto o primeiro jovem baleado foi socorrido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro São Benedito.

Depois de atirar nos colegas, Alexandre voltou para casa, onde foi encontrado pela polícia.

Continua após a publicidade

Leia também:

Criança atira contra professora e se mata

Relembre: o massacre em Realengo

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.