Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aluno atira em dois colegas em escola em Minas Gerais

Alexandre Esteves dos Santos, de 19 anos, alegou ser vítima de bullying

Um aluno de 19 anos atirou nesta quinta-feira em dois colegas da Escola Estadual Efigênia de Jesus Werneck, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). Alexandre Esteves dos Santos foi preso em sua casa e confessou o crime, alegando sofrer bullying por parte de uma das vítimas. Os dois estudantes baleados, de 16 anos, foram internados e não correm risco de vida.

Segundo a Polícia Militar (PM), o acusado usou um revólver calibre 38 que pertence ao tio, integrante da corporação. A arma estava guardada em uma mochila, sobre um armário, na casa da avó, com quem Alexandre mora. O jovem sofre de um distúrbio mental, segundo uma colega relatou ao jornal O Tempo, e toma medicamentos controlados.

Câmeras de segurança da escola registraram imagens do disparo. Na filmagem, Alexandre aparece na escada, aguardando a passagem do colega que, segundo relato de testemunhas à polícia, costumava provocá-lo com piadas e tapas. Alexandre aperta a mão de outro aluno e aguarda o alvo subir os primeiros degraus. Em seguida saca a arma da mochila e atira. O adolescente corre, e Alexandre o persegue caminhando, aparentando calma. O tiro pegou de raspão no ombro e na orelha.

Minutos depois, a gravação mostra Alexandre no corredor do colégio. Ele esconde o revólver na mochila e vai ao encontro de um grupo de alunos que havia corrido ao ouvir o primeiro tiro. Logo depois, as câmeras mostram dezenas de adolescentes fugindo em desespero: Alexandre atirara novamente. Os alunos descem a escada correndo, e Alexandre vai atrás com o revólver na mão direita. Um segundo adolescente, que não teria envolvimento direto com o atrito, foi atingido na barriga. O estudante foi encaminhado para a Policlínica de Santa Luzia, enquanto o primeiro jovem baleado foi socorrido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro São Benedito.

Depois de atirar nos colegas, Alexandre voltou para casa, onde foi encontrado pela polícia.

Leia também:

Criança atira contra professora e se mata

Relembre: o massacre em Realengo

(Com Estadão Conteúdo)