Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

STF quebra sigilo bancário de parlamentares bolsonaristas

Decisão foi tomada pelo ministro Alexandre de Moraes no inquérito que investiga atos antidemocráticos

Por Robson Bonin Atualizado em 16 jun 2020, 17h55 - Publicado em 16 jun 2020, 17h42

Relator do inquérito que investiga a organização de atos antidemocráticos, o ministro do STF Alexandre de Moraes determinou a quebra do sigilo bancário de parlamentares da base de Jair Bolsonaro no Congresso.

Eles são investigados por envolvimento em manifestações contra a democracia. Até o momento, os nomes confirmados pelo Radar são: Cabo Junio Amaral (PSL-MG), Otoni de Paula (PSC-RJ), Bia Kicis (PSL-DF) e Carla Zambelli (PSL-SP). Há pouco, a CNN noticiou que a lista chega a dez deputados e um senador da base de Bolsonaro: Daniel Silveira (PSL-RJ), Carolina de Toni (PSL-SC), Alê Silva (PSL-MG), Coronel Girão (PSL-RN), Guiga Peixoto (PSL-SP) e Aline Sleutjes (PSL-PR), além do senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ).

ASSINE VEJA

Os desafios dos estados que começam a flexibilizar a quarentena O início da reabertura em grandes cidades brasileiras, os embates dentro do Centrão e a corrida pela vacina contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

O grupo, que já é investigado no inquérito das fake news relatado pelo mesmo Moraes, teria atuado na organização dos atos que provocaram aglomerações em Brasília, nos últimos meses, e levantaram bandeiras como a volta da ditadura e o fechamento do STF e do Congresso.

  • Publicidade