Clique e assine a partir de 8,90/mês

Engenheiro egípcio cria robô para testar casos suspeitos de Covid-19

Objetivo é diminuir interação entre médico e paciente para evitar que as equipes de saúde sejam infectadas

Por Da Redação - 16 jun 2020, 17h41

O engenheiro egípcio Mahmoud El Komy criou um robô humanoide para realizar exames de Covid-19, em pessoas o suspeitas de estarem infectadas com o novo coronavírus. O objetivo é diminuir o contato entre médico e paciente.

O robô, operado remotamente, tem a capacidade de medir a temperatura, fazer o reconhecimento facial e realizar exames de PCR – um dos testes mais precisos para detecção da doença, mas que exige o recolhimento de uma amostra da saliva do paciente.

O robô está sendo testado em locais públicos, como hospitais e shoppings centers. Uma das ações desenvolvidas por ele é a identificação das pessoas sem máscaras. O robô utiliza a capacidade de leitura facial e alerta sobre a necessidade do uso do equipamento de proteção.

A pandemia de Covid-19 já infectou cerca de oito milhões no mundo e matou mais de 430.000 pessoas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A região que compreende o Oriente Médio junto de outros territórios ao leste do mar Mediterrâneo, como a Somália, na África, é a terceira mais afetada do planeta. Ao todo, são 796.759 casos e 17.558 mortes na região.

O Egito é o quinto país mais afetado, com 46.289 casos e 1.672 mortes. Quem lidera o ranking de mortes e infectados na região é o Irã, com quase 200.000 testes positivos e 10.000 mortos. As autoridades já temem uma segunda onda do vírus no país.

Continua após a publicidade
Publicidade