Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: quanto custa e onde é possível fazer testes para Covid-19

Exames podem ser agendados por telefone, pessoalmente ou pela internet

Por Mariana Rosário - Atualizado em 11 jun 2020, 18h29 - Publicado em 8 jun 2020, 17h44

A capacidade de testes realizados no Brasil tem aumentado gradativamente conforme novos lotes importados chegam ao país, startups dedicam-se a oferecer o serviço, e métodos inovadores começam a ser desenvolvidos por redes de hospitais e laboratórios. Diante desse novo cenário, pacientes leves passaram a ser testados (conforme determinou o governo de São Paulo) e até empresas organizam programas de testagem a fim de detectar a presença do vírus em seus funcionários.

São duas categorias de exames existentes: os testes sorológicos, aqueles que detectam os anticorpos da doença por meio de avaliação do sangue do paciente, e o teste molecular chamado RT-PCR de alta sensibilidade com elevadas taxas de acerto e que detecta o vírus nos primeiros dias de infecção. A análise é feita após retirada de amostras do nariz e da garganta.

ASSINE VEJA

Os riscos da escalada de tensão política para a democracia Leia nesta edição: como a crise fragiliza as instituições, os exemplos dos países que começam a sair do isolamento e a batalha judicial da família Weintraub
Clique e Assine

“Nenhum exame dá 100% de certeza para a presença do vírus, mas o RT-PCR tem alta sensibilidade para o Covid-19 quando feito corretamente”, explica Cesar Nomura, superintendente de medicina diagnóstica no Hospital Sírio-Libanês. Já os sorológicos (que normalmente levam o nome de igM/IgG ) servem para detectar quem já foi infectado pela doença e realizar, principalmente, monitoramentos epidemiológicos. Este tipo passou a ser feito em grandes redes de farmácias, o que requer cuidado redobrado. “O local tem que ter regulamentação para funcionar e alto nível de segurança. Do contrário, há o risco que essa farmácia torne-se um foco da doença”, explicou Nomura.

A reportagem de VEJA selecionou seis redes entre hospitais, laboratórios e farmácias espalhados em diversas partes do país onde é possível procurar por serviços de testagem. Confira a lista abaixo:

Continua após a publicidade

Vale ressaltar: ao apresentar qualquer tipo de sintoma de Covid-19 (febre, tosse, falta de ar, dores no corpo, perda da capacidade de perder cheiros e gostos), ainda que leve, é de extrema necessidade procurar o serviço de atendimento médico.

Farmácias

Pague Menos
A rede realiza testes sorológicos (IgM/IgG) em doze cidades, de oito estados brasileiros. São eles: Fortaleza (CE), São Paulo (SP), Diadema (SP), Goiânia (GO) Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Uberlândia (MG), Manaus (AM), São Luís (MA) Imperatriz (MA), Recife (PE) e Petrolina (PE). A partir do dia 15 deste mês, a rede pretende ampliar a área de realização de testes para todos os estados e mais o DF, com a exceção de Amapá, Mato Grosso e Sergipe. 

O valor do teste é de 199 reais em todas as cidades, com exceção da capital do Ceará, onde o preço é 193 reais caso seja feito nas farmácias, ou 273 reais, quando for solicitada a realização em domicílio, opção exclusiva para essa cidade. Informações: o agendamento deve ser feito por telefone 0800 022 8282, de segunda à sexta, das 10h às 16h.

Raia/Drogasil

A rede de drogarias faz apenas o teste sorológico do tipo IgG/IgM. São 28 lojas da rede realizando a testagem em 28 lojas de São Paulo, seis no Rio de Janeiro e uma loja em cada uma das seguintes capitais: Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Recife (PE) e Salvador (BA). Cada teste custa 140 reais. Para evitar aglomerações, é preciso agendar horário no site da empresa. Informações: https://www.drogaraia.com.br/agendamento/covid19 

Laboratórios

Continua após a publicidade

Dasa

São dois métodos diagnósticos disponíveis em todos os laboratórios da companhia, o molecular (RT-PCR) e o sorolóigico (IgM/IgG). Ambos estão disponíveis nos laboratórios parceiros da rede que realizam também o sistema de drive-thru. São eles: Alta Excelência Diagnóstica (São Paulo e Rio de Janeiro), Delboni Auriemo (São Paulo), Salomão Zoppi (São Paulo), Sérgio Frango (Rio de Janeiro), Lâmina (Rio de Janeiro), Exame (Distrito Federal), Atalaia (Goiás), Frishmann Aisengart (Paraná), Ghanem (Santa Catarina), Cerpe (Pernambuco), Leme (Bahia). Os resultados saem em aproximadamente 48 horas e custam a partir de 240 reais para os sorológicos); e 280 reais para o RT-PCR. Informações:  é possível encontrar  o site oficial de cada um dos laboratórios — onde há informações básicas — no link https://dasa.com.br/coronavirus

Grupo Fleury
O grupo reúne diversos laboratórios espalhados em todo o país. Fleury Medicina e Saúde (em São Paulo), a+ Medicina Diagnóstica (em São Paulo, Curitiba, Recife e Brasília), Labs a+, Clínica Felippe Matttoso, Lafe (no Rio de Janeiro), Diagnoson a+ (em Salvador), Weinnmann e Serdil (em Porto Alegre), Centro de Patologia Clínica (no Rio Grande do Norte) e Inlab (no Maranhão). Os valores são a partir de 350,00 reais, para RT-PCR ; e partir de 260,00 para o exame sorológico. Há grande variação de preço em diferentes regiões. Em algumas localidades é possível fazer atendimento em casa ou por drive-thru. Informações: https://agendecovid.grupofleury.com.br/agendamento

Hospitais

No Hospital Albert Einstein há três tipos de testes sendo feitos atualmente. Dois do tipo sorológico IgG/IgM (417,80 reais), IgA (250,00 reais) e o RT-PCR (250,00 reais). A testagem é oferecida a qualquer pessoa que tenha pedido médico, esteja internada no hospital ou procure rede de laboratórios apoiados pelo hospital.  São nove endereços disponíveis na cidade de São Paulo, um em Alphaville e outro em Sorocaba. Há ainda a possibilidade de fazer o teste em casa, mediante agendamento online. Informações: (11) ​​2151-1233.

Continua após a publicidade

No Hospital Sírio-Libanês também são oferecidos dois tipos de testes, o sorológico (igG e IgM, 410 reais) e o de diagnóstico molecular RT-PCR  (350 reais). Ambas as modalidades podem ser feitas por meio de drive-thru, mediante agendamento junto ao hospital. É preciso ter pedido médico para fazer e o exame e o prazo para o recebimento de diagnóstico é de, em média, 48 horas. Informações: https://www.hospitalsiriolibanes.org.br

Publicidade