Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Martins, que gesticulou atrás de Pacheco, segue no Planalto há 12 dias

Martins, um dos últimos seguidores de Olavo de Carvalho no governo, segue no posto após ter feito gesto de gosto duvidoso atrás de Pacheco

Por Robson Bonin Atualizado em 6 abr 2021, 09h23 - Publicado em 6 abr 2021, 07h30

Desde que Filipe Martins, o assessor especial de Jair Bolsonaro, inventou de fazer um gesto de gosto duvidoso atrás do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, dez dias se passaram.

Bolsonaro exonerou Ernesto Araújo do Itamaraty por ter cometido o erro de utilizar o Twitter para acusar do Senado de operar o lobby da China pelo 5G.

Martins, um dos últimos seguidores de Olavo de Carvalho no governo, segue no posto contra a vontade da cúpula do Senado.

Leia também:

Continua após a publicidade
Publicidade