Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

China tem ‘compromisso’ com insumos para vacinas no Brasil, diz embaixador

Yang Wanming se reuniu com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga

Por Mariana Muniz Atualizado em 6 abr 2021, 09h13 - Publicado em 5 abr 2021, 19h15

Em tom bem diferente do adotado pelo Brasil contra a China até pouco tempo atrás, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, se reuniu nesta segunda-feira com o embaixador chinês, Yang Wanming. 

Do encontro, feito por videoconferência, o Brasil saiu com a promessa da China de que não faltarão insumos para a produção das vacinas contra a covid-19 — tanto a produzida pela Fiocruz quanto a produzida pelo Butantan contam com ingredientes chineses.

“Conversamos sobre o combate à pandemia com união e sobretudo, a parceria de vacinas. O nosso compromisso é continuar o suprimento dos insumos ao Brasil para garantir a sua produção de vacinas conforme o cronograma”, escreveu o embaixador no Twitter.

Ano passado, Wanming esteve no centro de uma crise diplomática aberta pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, que culpou a China pela pandemia do coronavírus. À época, o embaixador disse que o filho do presidente havia contraído o “vírus mental”. 

Leia também:

Continua após a publicidade
Publicidade