Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

EUA terão verão mais quente que Dubai até 2100, aponta pesquisa

Especialistas estimam que onda de calor elevará temperaturas a 46°C em mais de dez estados norte-americanos

Por Da Redação Atualizado em 1 ago 2022, 11h15 - Publicado em 1 ago 2022, 10h38

Uma pesquisa feita pelo portal Climate Central, divulgada nesta segunda-feira, 1, descobriu que o aquecimento global levará os Estados Unidos a registarem temperaturas de verão similares às registradas no Oriente Médio até o final do século.

+ Biden considera declarar estado de emergência climática nacional

A organização, composta por cientistas climáticos, estimou que as mudanças provocadas pelas emissões de gases poluentes trarão um calor extremo a 16 cidades norte-americanas.

O relatório apontou que, até 2100, o clima de Los Angeles irá se assemelhar ao de Tuxpan, no México, e os verões de Austin, no Texas, se tornarão comparáveis aos de Dubai. Phoenix, por sua vez, registará temperaturas tão elevadas quanto as da Arábia Saudita e Las Vegas experimentará o calor do Kuwait.

Neste verão, as ondas de calor já elevaram as temperaturas a 46°C em áreas do centro-oeste dos Estados Unidos, causando incêndios florestais e colocando quase um terço da população do país sob algum tipo de alerta.

+ ‘Explosivo’ incêndio florestal na Califórnia segue incontido; veja imagens

Centenas de recordes de temperatura foram ultrapassados em cidades como Boston, no estado de Massachusetts, que atingiu 37°C nas últimas semanas. Portland, estado de Oregon chegou a registrar 38,9°C na terça-feira 26.

Continua após a publicidade

“Esse tipo de onda de calor se tornará normal e os perigos estarão muito mais presentes. Haverá pessoas que nunca precisaram de ar condicionado que enfrentarão isso. Pode rapidamente passar de desconfortável a perigoso”, alertou Peter Girard, porta-voz do Climate Central.

Os pesquisadores coletaram dados de 1990 a 2020 para estabelecer a temperatura “normal” de hoje e analisaram 20 projeções diferentes neste século em diferentes cenários de mudanças climáticas.

+ ONU: Humanidade enfrenta ‘suicídio coletivo’ devido à crise climática

Segundo estimativas do estudo, a temperatura média global poderá aumentar cerca de 3,6°C até o final do século, caso as emissões de gases poluentes não sejam radicalmente reduzidas.

“Não importa o cenário, este será um desafio de curto prazo praticamente em todos os lugares”, disse o especialista.

Gina McCarthy, conselheira de assuntos climáticos da Casa Branca, afirmou ao jornal britânico The Guardian que o calor extremo “é um assassino silencioso” e estimou que o fenômeno irá afetar a população estadunidense “mais do que qualquer outra emergência climática”.

+ Por que está tão quente na Europa – e quais são os perigos disso?

Pesquisas recentes apontam que o mundo já aqueceu cerca de 1,2°C desde os tempos pré-industriais, uma situação que já está provocando ondas de calor e incêndios florestais nos Estados Unidos e na Europa nos últimos meses.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)