Blogs e Colunistas

21/03/2012

às 14:30 \ Vasto Mundo

Espantoso recorde batido pelos chineses: construíram um prédio de 30 andares em 15 dias

predio-china-fases

O hotel chinês em três momentos: o primeiro, o terceiro e o oitavo dias de construção

30 ANDARES EM 15 DIAS

Os chineses batem recorde de velocidade na construção civil ao erguer um hotel de luxo com um método de encaixe de blocos pré-moldados numa estrutura de aço

 

Com os Jogos Olímpicos de Pequim, há quatro anos, os chineses deram provas da eficiência de sua engenharia. Tanto o parque aquático Cubo d’Água quanto o estádio Ninho de Pássaro se revelaram obras impressionantes.

Agora, a engenharia chinesa volta a surpreender, desta vez com espantosos recordes de rapidez nas construções. Há dois meses, a empresa Broad Sustainable Building inaugurou na província de Hunan o T30, um hotel cinco-estrelas com trinta andares e 358 quartos – erguido em apenas quinze dias.

Esse é o segundo hotel da empresa feito em tempo recorde. Em 2010, o New Ark Hotel, de quinze andares, foi erguido em apenas seis dias, também na China.

O segredo da velocidade na construção é que os prédios são feitos com blocos pré-moldados, encaixados numa estrutura de aço. Os 333 blocos do T30, com 60 metros quadrados cada um, foram montados num galpão ao longo de quatro meses. Neles foram encaixados os sistemas hidráulico, elétrico e de refrigeração de cada um dos andares do prédio, além do piso.

Os módulos foram transportados por caminhões até o canteiro de obras, erguidos por um enorme guindaste e encaixados nas estruturas metálicas como se fossem peças de um brinquedo Lego. A montagem da estrutura de aço e o encaixe dos módulos dos andares ocorreram de maneira ininterrupta por 360 horas, com três turnos de operários.

Não há por que duvidar da resistência do edifício – testes mostraram que ele pode resistir a terremotos de 9 pontos na escala Richter.

Para os chineses, o T30 funciona como um cartão de visita para vender sua tecnologia de construção a jato para outros países. Ao todo, já foram erguidos doze prédios pelo sistema de encaixe modular, onze na China e um no México. O T30 é o maior deles.

Além de tudo, é um “prédio verde”

Os prédios dos chineses erguidos em tempo recorde produzem apenas 0,5% do entulho criado pelos métodos convencionais de construção. Além disso, consomem um sexto do material. No T30 foram usadas, por exemplo, 1 620 toneladas de concreto. Um prédio comum, do mesmo porte, consome 12 000 toneladas.

O hotel T30 tem ainda trinta tipos de mecanismo destinados a economizar energia, desde lâmpadas de led até paredes e janelas com isolamento térmico para refletir a luz do sol, o que permite reduzir o uso de ar-refrigerado no verão.

No Brasil, demoraria dois anos

Não admira que esse recorde tenha sido batido pelos chineses, que têm pressa em crescer. No Brasil, em quinze dias, não se ergue mais do que meio andar de um prédio residencial, que demora em média três anos para ser construído. Um hotel cinco-estrelas do mesmo porte do T30 leva dois anos.

“A velocidade de construção de um prédio no Brasil depende de fatores econômicos”, diz o engenheiro Fernando Henrique Sabbatini, professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. “Se há urgência para que o prédio entre logo em funcionamento para proporcionar retorno financeiro, o investimento na construção é maior e a velocidade da obra se acelera, mas construir em quinze dias é impossível”, ele completa.

No Brasil, a construção de um prédio como o do hotel T30 também esbarraria nas normas técnicas em vigor. A legislação nacional diz que é necessário instalar barreiras de proteção nos elementos metálicos estruturais, como as vigas, para que, em caso de incêndio, eles não se retorçam e a estrutura do prédio seja comprometida.

Se a mesma lei fosse aplicada na China, levaria quase um ano para encapsular a estrutura metálica do T30. “No Brasil, em quinze dias, o prédio nem teria saído do papel. O que atrapalha a construção civil brasileira são a falta de planejamento e os empecilhos da parte burocrática”, acrescenta o arquiteto e urbanista Jaime Lerner, ex-prefeito de Curitiba e ex-governador do Paraná.

Detalhes da construção

predio-china-15-dias

Hotel T30, em 15 dias

 

- 200 operários trabalharam divididos em três turnos de oito horas

- Foi usado somente 1/6 do material de um prédio convencional do mesmo porte

- O entulho descartado corresponde a apenas 0,5% do normalmente produzido

No mesmo período, no Brasil seria construído 1/2 andar de um prédio residencial

 

O prédio depois de pronto

- Pode resistir a terremotos de 9 pontos na escala Richter

- Gasta o equivalente a 20% da energia de um edifício do mesmo tamanho

- A vida útil da estrutura é estimada em seis séculos

 

(Reportagem de Alexandre Salvador publicada na edição impressa de VEJA)

 

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

11 Comentários

  • Fernando X

    -

    11/6/2013 às 8:47

    É o comunismo querendo destruir o capitalismo com salários ridículos e sem ganhos sociais.

  • Miguel Henrique

    -

    4/6/2012 às 16:05

    òyima matéria, uma pena que o autor, a exemplo da grande maioria de brasileiros, desconhece a enorme diferença entre arquitetura e engenharia.

  • Mariah Piovesan

    -

    31/5/2012 às 9:56

    E espantoso a rapidez e eficiencia dos Chineses,precisamos urgentemente importar estas tecnologias seja para a Copa 2014, Metros,Aeroportos,e ate para o TREM-bala.
    … E uma pena que com tanta inteligencia,Este Povo maltratam e comam os Animais Domesticos(Caes e gatos) criados por eles.,o que faz com que repudiamos seus Produtos pela falta de Sentimentos com Seres Vivos.

  • Petista arrependido

    -

    25/3/2012 às 15:35

    Setti,
    A Dilma deveria contratá-los para fazer as obras da Copa do Mundo.
    Seriam entregues 6 meses antes do prazo!!!

  • Robert

    -

    22/3/2012 às 19:34

    A matéria é interessantissima e certamente essa obra será objeto de discussões entre profissionais da área. Particularmente, eu acredito que a obra levou um tempo bem maior porque não foram computados os tempos decorridos para a fundação e não temos informações sobre instalações elétricas, hidraulicas, portas internas, elevadores, etc, etc. Usualmente a estrutura é a parte mais rápida de uma obra, os acabamentos é que demoram, ainda mais de um hotel 5 estrelas.

    Durante a leitura, não percebi nenhuma intenção ideológica no texto, ainda que obviamente a obra possa ser explorada dessa forma, assim como foram as conquistas olimpicas da ex-União Soviética.

  • Renato Tanzi

    -

    22/3/2012 às 11:34

    Esse pessoal entusiasta do capitalismo de Estado deveria informar também o que aconteceu com os trabalhadores envolvidos na construção: quantos sofreram acidentes devido à pressa de construir?; qual foi o salário recebido?; que normas de segurança foram desrespeitadas? É uma imensa bobagem valorizar os termos de um país onde o que interessa é crescer, mesmo que isso signifique o massacre de boa parte da população.

  • JT

    -

    22/3/2012 às 9:43

    Na China eles constroem um prédio de 30 andares em 15 dias. Na cidade onde moro, leva-se mais de seis meses para aprovar um projeto de uma casa pequena.
    Estamos indo para 100 mil habitantes, mas a estrutura da prefeitura para analisar projetos é a mesma de 30 anos atrás, quando apenas 20 mil pessoas moravam no município.
    O prédio da prefeitura é maravilhoso: tem quatro copas para servir café e chá, mas só tem um engenheiro para analisar projetos. A fachada da prefeitura funciona como belo cenário na composição com o teatro recém erguido com um frontão grego que saiu de moda há mais de dois mil anos…
    Ah! Mas em breve o prefeito fazendeiro vai contratar mais gente para fazer a coisa funcionar!
    Ledo engano: Paulínia adotou o projeto simplificado. Basta apresentar o contorno da construção para aprovar o projeto mais rápido.
    Se o banheiro da casa vai ter janela, não é mais da conta da prefeitura. Se vão fazer quatro casas num lote que só pode ter uma casa, lava-se as mãos.
    É um grande tapa na cara de engenheiros e arquitetos. Mas alguns vereadores estão adorando: vai ficar mais fácil dar projetos aprovados de presente, em ano de reeleição.
    Acho que preciso aprender a falar chinês…

  • Reynaldo-BH

    -

    21/3/2012 às 20:38

    Ari Alves certamente é uma viúva da ditadura. Do Brasil. E saudoso da ditadura chilena. Já tive oportunidade de ler outros comentários deste senhor Alves. Sempre de extrema direita, elogiando o que de pior o mundo produziu. Sempre a mesma ladainha raivosa de direita. Sempre que passo por blogs destes direitistas, me deparo com esta figura lastimável que, se não me engano, diz ser do Rio Grande do Norte. Que não merece crápulas como este!

  • ari alves

    -

    21/3/2012 às 17:10

    Lamento que um blog democrático como o seu mostre supostas conquistas do regime comunista chinês, desprezível por ser comunista.

    Deveria se mirar em exemplos melhores — por exemplo, o que o inesquecível general Augusto Pinochet fez pela modernização e pela limpeza de comunistas no Chile.

  • Marco

    -

    21/3/2012 às 15:37

    Amigo Setti: Fantástico! E espero esse prazo para o teu pronto restabelecimento.
    Abs.

  • Reg Prata

    -

    21/3/2012 às 14:57

    …tá ,vamos ver qto tempo fica em pé. AÍ a gente conversa outra vez.
    Isso de fazer as coisas rápido demais não me convence muito não. Rapidez é uma coisa, com segurança… bem…

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados