Blogs e Colunistas

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

18:25 \ Brasil

Crescimento chinês

Os números do esquema

A CPI mista do Cachoeira fechou nos últimos dias um número impressionante: em 2002, as empresas que estão na órbita de Carlinhos Cachoeira – e investigadas pela comissã0 – movimentaram 634 milhões de reais. Nove anos depois, ou seja, no ano passado, essas mesmas empresas movimentaram 9,1 bilhões de reais.

Por Lauro Jardim

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

4 Comentários

  1. sandra d'agostini

    -

    15/09/2012 às 23:18

    NÓS, A SOCIEDADE QUE PENSA, NÃO DEIXAREMOS ASSIM, BARATO. AGUARDEM-NOS CUNHA E DEMAIS SAFOS!

  2. alberto santo andre

    -

    14/09/2012 às 21:15

    E O LULA E A MAE DO PAC ,DILMA NEURONIO SOLITARIO ,AINDA HOJE NAO SABEM DE NADA.

  3. Roberto Cavalcanti

    -

    14/09/2012 às 20:38

    Período que coincide com o governo do PT, saudações.

  4. Brasilino Brasa

    -

    14/09/2012 às 19:41

    Os números realmente impressionam. Não foi atoa que em uma reportagem de apenas um mês, feita pelo jornalismo investigativo de uma emissora de televisão, em que foi trocado o responsável pelas licitações em um órgão público por um repórter. Em apenas um mês filmou a negociata feita pelas empresas participantes como se a coisa fosse generalizada e banalizada. Uma “regra de mercado”, como foi colocado por um dos meliantes. Pois bem, a coisa parece estar neste pé, ou você cidadão, trabalhador, pai de família, eleitor, contribuinte, está do lado dos que se beneficiam deste sistema ou é um dos que são lesados por ele a cada fração de segundo. Quem pode conviver com isso, que coloque a cabeça em seu travesseiro e durma o sono dos justos.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados