Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Todas as crianças que roncam frequentemente devem passar por triagem para apneia do sono

Distúrbio respiratório pode causar complicações mais sérias, como doenças cardiovasculares, atraso no crescimento e problemas de apendizagem

Para especialistas da Academia Americana de Pediatria (AAP, sigla em inglês), todas as crianças e adolescentes que roncam regularmente devem passar por exames periódicos para a prevenção da apneia obstrutiva do sono. Essa condição ocorre quando a respiração é bloqueada enquanto o indivíduo dorme, provocando sintomas como falta de ar, interrupção do sono e dificuldades de aprendizagem. A recomendação, publicada nesta segunda-feira na revista Pediatrics, faz parte de uma revisão da AAP sobre diagnóstico e tratamento da apneia infantil.

Saiba mais

APNEIA DO SONO

É a forma mais comum dos distúrbios respiratórios, e acontece quando a respiração é bloqueada, deixando a pessoa sem ar. Isso provoca ronco e a interrupção do sono. O problema é geralmente associado a obesidade, diabetes, pressão alta, ataques cardíacos e derrames. Pesquisas anteriores já associaram esse tipo de desordem também a doenças cardiovasculares, depressão e câncer. A apneia obstrutiva do sono é a forma mais comum do distúrbio, e ocorre quando há uma obstrução na garganta ou nas vias respiratórias superiores. Em crianças, pode ser provocada pelo aumento das amígdalas ou das adenoides.

De acordo com os autores do artigo, é importante que os jovens que apresentam algum sintoma da apneia obstrutiva do sono passem por um exame feito em laboratório e durante uma noite inteira que avalie o sono do paciente. Assim, segundo os especialistas, é possível evitar diagnósticos tardios e sequelas deixadas pela falta de tratamento adequado do problema – como distúrbios de comportamento, doenças cardiovasculares e atraso no crescimento e no desenvolvimento da criança.

Atualmente, segundo o artigo, os tratamentos disponíveis para apneia do sono melhoram significativamente os sintomas da condição. A cirurgia de retirada da adenoide (adenotonsilectomia) é eficaz para tratar o problema e deve ser considerada como primeira linha de tratamento, de acordo com os autores. Além disso, como a obesidade é um importante fator de risco para a apneia do sono, a redução de peso pode ser fundamental para a terapia contra a condição.

Leia também:

Estudo relaciona ronco alto e frequente a problemas comportamentais em crianças

Distúrbios do sono podem elevar em até cinco vezes risco de morte por câncer

Dormir pouco pode levar adolescente a ganhar peso

Revisão – As recomendações se basearam nos dados de 350 pesquisas de relevância feitas entre 1999 e 2010, e é uma atualização das diretrizes estabelecidas pela AAP em 2002. As recomendações não valem para crianças menores do que um ano de idade e para pacientes que apresentam apneia do sono associada a outras complicações graves de saúde, já que esses grupos “são muito complexos para serem discutidos no âmbito desse artigo”, escreveram os autores.

Clique nas perguntas abaixo para saber mais sobre distúrbios do sono:

Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA).

O que é distúrbio do sono?

É verdade que não se deve acordar sonâmbulos?

É comum falar enquanto dormimos? Quais as causas disso?

Dormir depois do almoço faz bem à saúde?

A alimentação tem alguma influência na qualidade do sono?

Como é feito o diagnóstico dos transtornos do sono?

A quantidade mínima de sono por noite varia por pessoa? Por quê?

Todo sono é reparador?

Que cuidados devem ser tomados com medicamentos que causam sonolência?

  • O que é distúrbio do sono?
  • É verdade que não se deve acordar sonâmbulos?
  • É comum falar enquanto dormimos? Quais as causas disso?
  • Dormir depois do almoço faz bem à saúde?
  • A alimentação tem alguma influência na qualidade do sono?
  • Como é feito o diagnóstico dos transtornos do sono?
  • A quantidade mínima de sono por noite varia por pessoa? Por quê?
  • Todo sono é reparador?
  • Que cuidados devem ser tomados com medicamentos que causam sonolência?

Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA).

Qual melhor ambiente para dormir?

Existe algum tipo de alimento capaz de ajudar a dormir?

É possível combater a insônia sem a utilização de medicamentos?

Quem tem insônia deve evitar atividades estimulantes antes de dormir?

Além de cafeína, quais outras substâncias podem atrapalhar o sono?

  • Qual melhor ambiente para dormir?
  • Existe algum tipo de alimento capaz de ajudar a dormir?
  • É possível combater a insônia sem a utilização de medicamentos?
  • Quem tem insônia deve evitar atividades estimulantes antes de dormir?
  • Além de cafeína, quais outras substâncias podem atrapalhar o sono?

Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Vídeo Dalva Poyares

É doutora em neurociências pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista pela Sociedade Americana de Medicina do Sono (American Association of Sleep Medicine) e possui pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA).

Quais problemas na região do nariz estão relacionadas ao ronco?

O que causa o ronco?

Existe tratamento definitivo para o ronco?

A apneia pode levar a uma parada respiratória?

Quais os tratamentos para a apneia obstrutiva do sono?

  • Quais problemas na região do nariz estão relacionadas ao ronco?
  • O que causa o ronco?
  • Existe tratamento definitivo para o ronco?
  • A apneia pode levar a uma parada respiratória?
  • Quais os tratamentos para a apneia obstrutiva do sono?
  • Dúvidas gerais
  • Insônia
  • Ronco e apneia

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.