Clique e assine a partir de 9,90/mês

Tai chi chuan melhora saúde cardiovascular de idosas

Mulheres que realizaram a atividade três vezes por semana tiveram melhora na função das artérias, além de maior força muscular

Por Da Redação - 4 abr 2012, 13h59

De acordo com uma pesquisa publicada nesta quarta-feira no periódico European Journal of Preventive Cardiology, mulheres idosas podem ter uma melhor saúde cardiovascular e muscular se praticarem Tai chi chuan. O estudo, que foi desenvolvido na Universidade de Hong Kong, na China, mostrou que pessoas que realizam a atividade três vezes por semana obtêm benefícios em relação à elasticidade das artérias e também à força muscular na região dos joelhos.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Effects of Tai Chi training on arterial compliance and muscle strength in female seniors: a randomized clinical trial

Onde foi divulgada: periódico European Journal of Preventive Cardiology

Continua após a publicidade

Quem fez: Xi Lu, Christina WY Hui-Chan e William WN Tsang

Instituição: Universidade de Hong Kong, na China

Dados de amostragem: 65 mulheres idosas

Resultado: A partir de quatro meses, a prática de Tai chi chuan três vezes na semana melhora a força muscular nos joelhos e em exames de pressão arterial, resistência vascular e pressão do pulso, além de melhor complacência arterial

Continua após a publicidade

De acordo com os pesquisadores, diversos estudos vêm mostrando que a melhora da força e da função muscular são capazes de compensar o declínio da complacência arterial, quadro que costuma aparecer com o envelhecimento. A complacência arterial é a capacidade das artérias de se dilatarem e voltarem ao normal de acordo com as mudanças da pressão sanguínea, e é indispensável para o bom funcionamento do sistema vascular. A rigidez das artérias, ou seja, quando elas ficam mais espessas e menos elásticas, está intimamente ligada a doenças cardiovasculares, como a arteriosclerose e hipertensão.

Leia também:

Leia também: Tai chi chuan ameniza sintomas da Doença de Parkinson

A pesquisa – Nesse trabalho, foram analisadas 65 mulheres idosas, dentre as quais 31 praticaram Tai chi chuan três vezes por semana em aulas de 30 minutos cada e durante quatro meses. O restante não entrou em contato com a atividade. Testes cardíacos e de força muscular foram aplicados em todos os indivíduos.

Continua após a publicidade

Após esse período, as participantes do grupo que praticou Tai chi chuan demonstraram melhores resultados nas observações hemodinâmicas, ou seja, na pressão arterial, resistência vascular e pressão do pulso, e a complacência arterial dessas mulheres foi melhor do que a das sedentárias. Além disso, essas pessoas demonstraram, em média, maior força muscular em testes de força realizados especificamente com exercícios dos joelhos.

Esses resultados, segundo a equipe, sugerem que o Tai chi chuan pode ser uma atividade física recomendada para idosos, já que, além de melhorar tanto a saúde cardiovascular quanto a força do corpo, é uma atividade possível ser praticada a qualquer hora, em qualquer lugar e sem a necessidade de equipamentos específicos. “Os benefícios demonstrados podem ser melhores ainda se combinados com exercícios aeróbicos e alongamentos”, diz William Tsang, um dos autores do estudo.

Publicidade