Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: SP tem menor taxa de letalidade desde o início da epidemia

A taxa no estado de São Paulo chegou a 4,9%; são 349.715 casos e 17.118 óbitos confirmados

Por Da redação - Atualizado em 9 jul 2020, 19h39 - Publicado em 9 jul 2020, 14h49

A taxa de letalidade por Covid-19 no estado de São Paulo chegou a 4,9% nesta quinta-feira, 9. É o menor índice registrado desde o início da epidemia. De acordo com informações da Secretária de Estado da Saúde, o número já vinha caindo nos últimos dias.

Atualmente, o estado de São Paulo tem 349.715 casos e 17.118 óbitos confirmados por infecção por coronavírus. Nas últimas 24 horas foram 330 novas mortes e 8.350 casos confirmados. É o terceiro dia seguido com mais de 300 novos óbitos diários.

Entre os novos casos confirmados, 42% foram diagnósticos por meio de teste rápido, o que, em geral, indica uma infecção passada; 56% por RT-PCR, que indica uma infecção ativa e 2% por outros métodos. Entre os casos totais confirmados no estado até hoje 28% foram identificados poe teste rápido, 71% por RT-PCR e 1% por outros métodos.

A ocupação dos leitos de UTI está em 64,7% no estado e 63,6% na Grande São Paulo. São 5.339 pacientes internados nestes leitos em todo o estado e 7.982 internados em enfermaria com diagnóstico suspeito ou confirmado de Covid-19. Outras 202.967 pessoas já estão recuperadas da infecção das quais 50.677 receberam alta hospitalar.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM: Coronavírus: muito além dos pulmões

Nova ferramenta de monitoramento

Nesta quinta-feira, 9, o governo do estado de São Paulo anunciou uma nova ferramenta de monitoramento de pessoas que tiveram contato com casos  confirmados de Covid-19. Rastrear os contatos é considerada uma das principais estratégias para o controle do novo coronavírus. O objetivo da nova ferramente é trocar o sistema descentralizado por um automatizado e centralizado, com dados de todos os municípios do estado.

O projeto piloto do processo começou na segunda-feira, 6, nas cidades de Bauru, Araraquara e São Bernardo do Campo. De acordo com Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico estadual, cada um desses municípios tem um piloto diferente. “Em São Bernardo do Campo eles já têm uma equipe bastante profissionalizada, com 50 membros, e nós vamos apoiá-los com modelo de controle e integração de plataforma. Em Araraquara, vamos fazer o modelo de apoio parcial, com uma equipe remota também. E em Bauru, um modelo de apoio mais integrado”, explicou.

ASSINE VEJA

Governo Bolsonaro: Sinais de paz Leia nesta edição: a pacificação do Executivo nas relações com o Congresso e ao Supremo, os diferentes números da Covid-19 nos estados brasileiros e novas revelações sobre o caso Queiroz
Clique e Assine

O objetivo é que 100 municípios estejam no projeto até o final de agosto. Segundo o governo do estado, 98% dos municípios já realizam algum tipo de monitoramento de contatos. Com a nova ferramente, o protocolo ficará mais rígido e deverá ser padronizado.

Continua após a publicidade

Todas as pessoas que tiveram contato por mais de 15 minutos com casos confirmados de Covid-19 nos últimos 14 dias deverão ficar em isolamento domiciliar. Anteriormente essa demanda era feita apenas por pessoas que viviam na mesma casa de pessoas com diagnóstico comprovados.

Publicidade