Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Coronavírus: pela 1ª vez, país tem 6 estados em retração da pandemia

Relatório da Covid-19 Analytics, criado pela PUC-Rio, identificou diminuição no percentual de contaminação em alguns locais do Brasil

Por Da Redação Atualizado em 25 mar 2021, 21h44 - Publicado em 18 jun 2020, 17h33

A pandemia do novo coronavírus começa a desacelerar pelo menos em seis estados brasileiros, de acordo com um relatório da Covid-19 Analytics, ferramenta criada por um grupo de professores da Universidade Pontifícia Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). O modelo, que identifica o número efetivo de reprodução do vírus no país, é referente aos dados até esta quarta-feira 17.

O levantamento mostra que Acre, Amazonas, Maranhão, Pará, Roraima e Tocantins estão com uma taxa de retransmissão do vírus inferior a 1. Ou seja, a média de novos infectados para cada pessoa já infectada está abaixo de uma pessoa. O número significa que a pandemia está reduzindo nestes estados.

ASSINE VEJA

O início da reabertura em grandes cidades brasileiras, os embates dentro do Centrão e a corrida pela vacina contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Os desafios dos estados que começam a flexibilizar a quarentena O início da reabertura em grandes cidades brasileiras, os embates dentro do Centrão e a corrida pela vacina contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

Em Pernambuco, a taxa esteve abaixo de 1 durante os últimos 19 dias. Porém, o último levantamento divulgado mostra que o valor referente ao estado aumento para 1,01. São Paulo e Rio de Janeiro, os dois locais com mais casos no país, registraram um nível de retransmissão de 1,15 e 1,08 respectivamente.

A maior preocupação é com a região Centro-Oeste. Dos quatro estados, três tem as maiores taxas de retransmissão do país e estão nesta faixa a pelo menos 40 dias: Goiás (1,89), Mato Grosso (1,59) e Mato Grosso do Sul (1,57). O Distrito Federal também registra um número alto (1,44), mas está atrás do Paraná (1,48) no topo da lista.

  • Leia também: Pesquisa mostra que brasileiro subestimou a pandemia e culpa Bolsonaro.
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)