Clique e assine com até 92% de desconto

Coronavírus: Escola Britânica do Rio está em alerta

Dois dos três casos do Covid-19 já confirmados no Estado são de familiares de uma estudante da instituição de alto padrão carioca

Por Sofia Cerqueira Atualizado em 9 mar 2020, 11h44 - Publicado em 9 mar 2020, 10h37

Dois dos três casos de coronavírus confirmados no Rio de Janeiro são de parentes de uma aluna da Escola Britânica, instituição de alto padrão com três filiais na cidade, duas na Zona Sul e uma na Barra da Tijuca. A estudante que também havia viajado com a família para a Itália está sendo monitorada pela Secretaria de Estado de Saúde. A jovem, matriculada na unidade da Urca, não apresentou até o momento qualquer sintoma da doença, mas é mantida em quarentena em casa e sem contato com os outros membros da família. Ela foi submetido a testes e o resultado que pode indicar se está ou não infectada pelo Covid-19 deve sair nos próximos dias. Um comunicado da instituição de ensino, assinado pelo diretor John Nixon, foi enviado neste domingo 8 aos pais de alunos. O documento explica que a estudante da Urca não compareceu às aulas desde que retornou ao Brasil, não teve contato direto com nenhum colega e que as aulas estariam mantidas nesta segunda-feira, 9.

A Escola Britânica, ainda no comunicado, informa que está buscando orientação junto às autoridades competentes, incluindo os Ministérios da Saúde e da Educação. “Compreendemos que pode haver preocupação entre a nossa comunidade, mas entendemos ser importante nos mantermos calmos e tomarmos as medidas apropriadas em resposta a cada nova situação”, diz parte do texto. O informe alerta ainda que “se seu filho ou filha não estiver bem, especialmente com sinais de febre, pedimos que não o traga à escola, procurando orientação ou ajuda médica”.

As duas pacientes com a confirmação do coronavírus na capital são mãe e tia da estudante da Escola Britânica. Na manhã de domingo 8, a Secretaria de Estado de Saúde confirmou o segundo dos casos. A paciente é uma mulher de 42 anos, que acompanhou na viagem à Itália a outra parente que já consta na lista de casos confirmados de coronavírus. Ela estava sendo monitorada por profissionais da Secretaria de Estado de Saúde, em parceria com órgãos municipais. O seu estado é estável e ela está em isolamento domiciliar. Na quinta-feira 5, a paciente havia dado entrada em um hospital particular apresentando febre, tosse e congestão nasal. Uma amostra para análise foi coletada e testou positivo para o novo coronavírus.

  • Na última sexta-feira 6, os órgãos estaduais de saúde do Rio já haviam confirmado o segundo caso do coronavírus no estado. Trata-se de outra mulher da mesma família da estudante da Escola Britânica, de 52 anos, moradora da Zona Sul. Ela apresentava sintomas de quadro viral desde o retorno da viagem à Itália, na quarta-feira 4. A paciente havia procurado uma unidade de saúde particular apresentando febre, tosse, congestão nasal e conjuntivite. A mulher, que mora sozinha, está em isolamento domiciliar. Além dela e da outra parente, também com o teste para Covid-19 já confirmado, viajaram para a Europa a aluna da Britânica e mais um membro da família.

    No Rio há ainda um terceiro caso de coronavírus confirmado. É o de uma moradora de Barra Mansa, no Sul Fluminense, que também tinha viajado para a Itália. A Secretaria de Estado de Saúde ressalta que todas as três mulheres foram infectadas fora do país e que não houve, por enquanto, registro de contaminação local. Há outros 11 suspeitos sendo monitorados no estado. O Brasil já tem 25 pessoas confirmadas.

    Continua após a publicidade
    Publicidade