Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Nova pesquisa mostra uma diferença crucial entre Lula e Bolsonaro

Entenda

Por Matheus Leitão
Atualizado em 15 out 2022, 11h22 - Publicado em 15 out 2022, 11h08

A eleição deste ano está deixando evidente que os discursos de Lula e Bolsonaro atingem eleitores de faixas de renda bem diferentes.

A nova rodada Datafolha do segundo turno divulgada nesta sexta, 14, mostra um crescimento importante do petista entre os mais pobres e um avanço do atual presidente entre os mais ricos.

Lula cresceu de 54% para 58% dos votos entre quem ganha até dois salários. Nesse grupo, apesar de todos os esforços e medidas eleitoreiras, Bolsonaro caiu de 37% para 36% no período de uma semana.

Já entre os eleitores que ganham mais de 10 salários, Bolsonaro subiu de 43% para 53% dos votos, crescimento significativo de dez pontos. Ao mesmo tempo, Lula caiu de 52% para 39% nesse eleitorado em uma semana, recuo de 13 pontos.

Continua após a publicidade

Nas demais faixas de renda, o petista caiu mais do que o atual presidente, diz a pesquisa.

Entre quem ganha de 2 a 5 salários, Lula manteve 41% dos votos e Bolsonaro foi de 52% para 53%.

No eleitorado que ganha de 5 a 10 salários, o ex-presidente caiu de 45% para 40% e Bolsonaro manteve os 52% que já tinha.

Continua após a publicidade

As diferenças mostram o quanto Lula tem facilidade de conquistar os votos dos mais necessitados, mesmo que Bolsonaro tenha adotado um “vale-tudo” concedendo benefícios e assistência nos últimos meses de governo.

Nas regiões, o Nordeste continua sendo um reduto petista importante. A distância que já era grande entre os dois ficou ainda maior, mostrando que Lula ainda não chegou no teto dos votos que pode ter entre os nordestinos. O ex-presidente subiu de 66% para 68% dos votos no Nordeste enquanto Bolsonaro caiu de 28% para 27%.

No Sul, Lula manteve 38% dos votos e Bolsonaro oscilou de 54% para 55%. No Centro-Oeste, Lula caiu de 40% para 39% enquanto o presidente manteve 55%. No Norte, cada um ganhou um ponto: Lula saiu de 45% para 46% e Bolsonaro subiu de 48% para 49%. No Sudeste, a notícia foi boa para o presidente, que subiu de 47% para 48% enquanto Lula manteve 44% das intenções de voto.

Continua após a publicidade

Numa disputa tão acirrada, cada ponto importa e essa dificuldade que um candidato tem de falar com determinados segmentos de eleitores pode ser decisiva para o resultado do dia 30.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.